Sistema de Lupa activo | Voltar vista normal
Brasil 
FORTALEZA, BRASIL

Ministro Le˘nidas Cristino inicia segunda obra da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

O Ministro dos Portos do Brasil, Leônidas Cristino, esteve em Fortaleza para dar início a mais uma obra portuária com vistas a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. A Ordem de Serviço para a construção do Terminal Marítimo de Passageiros foi dada no próprio Porto de Fortaleza, no dia 2. Para atender a demanda deste grande evento serão contemplados sete portos, com investimentos da ordem de R$ 809,5 milhões, garantidos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Com a assinatura, as obras do terminal poderão ser iniciadas imediatamente, a fim de cumprir o cronograma proposto pela Secretaria de Portos da presidência da república (SEP-PR), de maneira a entregar para os turistas as sete obras finalizadas até o fim de 2013. A obra será realizada pelo consórcio Constremac - Serveng, vencedor do processo licitatório, pelo valor de R$ 118.481.530,42. Além das obras civis, o investimento inclui o fornecimento de equipamentos (sistema de ar condicionado, escadas rolantes, elevadores e defensas para navios), e apoio à fiscalização, totalizando o valor de R$ 149 milhões. O cronograma de execução da obra é de 21 meses, contados a partir da assinatura da Ordem de Serviço.

A obra contempla a construção de um novo cais para atracação de navios com 350 m de extensão e -14 metros de profundidade, preferencial para navios de turismo; uma estação de passageiros com espaço para check-in e check-out, lojas de conveniência, espaço para bagagens, restaurantes e órgãos intervenientes de 9 mil m², estacionamento para ônibus e automóveis: além de uma retroárea para armazenagem de contêineres com área de 40 mil m², configurando o equipamento como um Terminal de Múltiplo Uso.

Além disso, o novo empreendimento irá fomentar o desenvolvimento da vocação turística do Estado do Ceará, garantindo que navios de grande porte passem a atracar no Porto de Fortaleza, o que aumenta o turismo na capital, movimenta ainda mais a economia e interfere consideravelmente na relação Porto x Cidade. A característica de Múltiplo Uso, prevista no projeto, dá-se também pela condição de movimentação que o Porto terá, passada a Copa e o período de temporada.

fonte