Início > Artigo > VI Congresso da APLOP - Bloco de Notas (5)



POR LUÍS SOUSA

VI Congresso da APLOP - Bloco de Notas (5)


O segundo dia de trabalhos do VI Congresso da APLOP teve início com o quarto painel de oradores dedicado ao tema "A Aposta no Conhecimento - Tecnologias de Informação, Comunicação e Formação", tendo sido moderado por Francisco Venâncio, Presidente do Porto de Luanda (Angola).

O moderador deu início às palestras com destaque aos três projetos em discussão de elevado interesse para as comunidades portuárias e não só, o primeiro relacionado com a formação no domínio das tecnologias de informação, um segundo sobre segurança marítima e por último o caso de sucesso da Janela Única Portuária nos Portos Portugueses.

A primeira apresentação intitulada “Projetos de Formação para a CPLP - O Caso da Escola Náutica Infante D. Henrique" (ENIDH), esteve a cargo de Abel Amorim, Diretor da ENIDH (Portugal).

Numa breve caracterização da ENIDH, Abel Amorim referiu que a escola apresenta uma robusta dinâmica de crescimento do número de alunos, atingindo 700 inscrições em 2012. Uma forte aposta na credibilidade académica e profissional e uma crescente abertura ao exterior, nomeadamente ao meio empresarial e outras instituições de ensino superior, tem permitido uma taxa de cerca de 90% de empregabilidade aos seus alunos.

Segundo o Diretor da ENIDH, irá continuar a aposta no “desenvolvimento e aprofundamento dos laços de cooperação, através do reforço da ligação com os países de língua portuguesa, tendo em vista a colaboração científica e técnica, nas áreas de intervenção e de formação da ENIDH, bem como intensificar a vinda de estudantes daqueles países”.

A Escola pretende manter a colaboração e o envolvimento em projetos de modernização das infraestruturas portuárias e sua gestão especializada, criando novas oportunidades de participação de profissionais dos diferentes Países da APLOP e de um modo geral, aproveitar sinergias, o conhecimento científico e a capacidade organizativa da ENIDH.

A segunda comunicação da manhã foi da responsabilidade de Henrique Gouveia e Melo, Presidente do Observatório de Segurança Marítima (OSM) (Portugal), tendo como tema a "Segurança Marítima".

O presidente do OSM, referindo que a segurança marítima numa perspetival holística é decisiva para a utilização sustentável do mar com fins económicos, considerou existirem três vertentes a luz das quais a mesma deve ser analisada: a segurança contra acidentes, proteção contra atos intencionais e o salvamento no mar.

O objetivo final das regras de segurança marítima é evitar perdas humanas e materiais por acidente e preservar o meio ambiente, de forma a manter a continuidade das atividades relacionadas com o mar. Por este motivo estas possuem um carácter essencialmente preventivo, não descurando em caso de acidente, as ações reativas e na sequência destas a realimentação do sistema baseado na investigação exaustiva das causas dos acidentes.

O terrorismo e a pirataria é uma das maiores ameaças à atividade marítima, por via da crescente sofisticação que os perpetradores utilizam, principalmente em ações que visam navios utilizados nas principais rotas de comércio internacional. Este tipo de ameaça ao transporte marítimo tem vinda a exigir à NATO e a diversos países, o emprego de meios navais de guerra, no sentido de proteger o normal desenrolar do mesmo.

Henrique Gouveia e Melo finalizou com uma referência ao importante Sistema de Busca e Salvamento Marítimo (SAR), cuja finalidade é a preservação da vida humana quando em perigo no mar. A área SAR de responsabilidade portuguesa é uma das maiores do mundo e equivale a 63 vezes a superfície do território nacional. Apesar disso Portugal apresenta uma taxa de sucesso neste tipo de operação de 95%, superior á de referência que é a da Guarda Costeira norte americana, situada atualmente nos 93%.

Marinho Dias, da Administração dos Portos do Douro e Leixões (APDL), representando a Associação dos Portos de Portugal (APP), levou a cabo a terceira e última comunicação do IV painel do congresso, respeitante ao "Projeto da Janela Única Portuária em Portugal".

Mais do que focar-se num mera apresentação da Janela Única Portuária (JUP) enquanto a plataforma que serve hoje para agilização e simplificação dos procedimentos portuários, o orador considerou mais importante abordar aqueles que serão os próximos desafios neste domínio, no centro dos quais estão os clientes.

Como primeiro aspeto a salientar Marinho Dias indicou a fato de ser necessário não perder de vista o fato de para o “cliente” a discussão em torno dos sistemas de informação não ter nenhuma relevância. Estes apenas pretendem ver a sua procura de serviços de transporte satisfeita da forma mais eficiente possível, a luz de uma lógica de “porta à porta” onde os portos são avaliados como peças dessa rede.

Referindo que o caminho que defende em relação à JUP se encontra um pouco à frente da “moda” europeia, designou como objetivo a atingir uma rede de plataformas de cooperação designada por Janela Única Logística, desenvolvida em torno de vários espaços comerciais onde os Portos constituem uma âncora, projetável para o espaço lusófono.

A Associação de Portos de Portugal (APP) desenvolveu o projeto Procedimentos e Informação Portuária Eletrónica (PIPE), através do qual reequacionou as atividades desenvolvidas nos portos, concretizadas numa segunda fase com a implementação de uma solução harmonizada nível nacional, através de duas plataformas de JUP.

O representante da APP finalizou estabelecendo como desafio para a APLOP a formalização de rede de cooperação das infoestruturas no domínio dos Portos representados na Associação, sem a qual não será possível desenvolver soluções que os clientes considerem uma mais valia para a sua atividade.

POR LUÍS SOUSA
 


VI CONGRESSO DA APLOP - FOLHEIE O SITE COM 131 FOTOS DO PASSEIO PELO TEJO



Data: 2012-12-30

Artigos relacionados:

  • Tejo Vignette
  • Encerramento do Painel II
  • Abertura do Painel III
  • Projecto de Revitalização do Porto do Rio de Janeiro - Comunicação de Jorge Luiz de Mello
  • Operação Urbana Porto Maravilha – Simulação 3D do Sistema Viário
  • Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro
  • Operação Urbana Porto Maravilha – Metodologia Construtiva
  • Encerramento do Painel III
  • Fecho do primeiro dia de trabalhos - José Luís Cacho
  • Terceira galeria fotográfica disponível na web
  • Passeio pelo Tejo - Galeria fotográfica disponível na web
  • Tejo Tablet
  • Segunda galeria fotográfica disponível na web
  • Estado da Arte da Cabotagem no Brasil
  • Enapor prevê resultados na movimentação de carga semelhantes aos de 2011
  • VI Congresso da APLOP - Bloco de Notas (2)
  • VI Congresso da APLOP - Bloco de Notas (3)
  • Intervenção de Paulo André Holanda, Presidente da Companhia Docas do Ceará
  • Primeira galeria fotográfica disponível na web
  • Projecto de reabilitação, expansão e modernização do porto do Lobito está praticamente acabado
  • Oportunidades de Investimento no Espaço CPLP
  • Importância Estratégica da Cabotagem no Comércio Internacional
  • Porto do Rio terá dois quilómetros de cais contínuo no terminal de contentores
  • VI Congresso da APLOP - Bloco de Notas (1)
  • A segurança da cadeia logística internacional na perspectiva aduaneira
  • APLOP importante para a facilitação de oportunidades de negócio
  • Robledo Gioia apresenta o Grupo brasileiro LIBRA
  • Projecto Offshore da Bacia do Rovuma para Exploração de Gás Natural em Moçambique
  • ENH na pesquisa de hidrocarbonetos
  • Encerramento do primeiro painel dos trabalhos do VI Congresso da APLOP
  • Turismo de Cruzeiros em Portugal: Um negócio em expansão
  • Primeiros vídeos já disponíveis na web
  • Cerimónia de Abertura - José Luís Cacho
  • Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio
  • Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello
  • Cerimónia de Abertura - Augusto Fernando Cabi
  • Cerimónia de Abertura - Adriano Rosamonte
  • Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele
  • Cerimónia de Abertura - Madalena Neves
  • Cerimónia de Abertura - Fernando Nunes da Silva
  • Foto de Família
  • Porto de Lisboa
  • Portos e ferrovia de Moçambique devem responder à procura de logística
  • Abertura do Painel I por Lídia Sequeira
  • Sandra Augusto detalha o Projecto Logístico da Auto Europa - Portugal
  • Porto do Lobito em destaque na comunicação de Lisender Borges
  • Trabalhos de extensão do Porto do Lobito
  • Queremos criar uma economia APLOP ligada ao mar
  • Projectos de Desenvolvimento e de Construção de Novos Portos e Linhas Férreas de Moçambique
  • A Cadeia Logística do Frio - Caso de Sucesso do Iceport
  • Porto de Lisboa e Cristo-Rei
  • «Projectos de Formação para a CPLP - O Caso da Escola Náutica Infante D. Henrique»
  • Segurança Marítima
  • Projecto da Janela Única Portuária em Portugal apresentado por Marinho Dias
  • Navios de Cruzeiro no Porto de Lisboa | 7.12.2012
  • Navio de Cruzeiro no Porto de Lisboa | 7 de Dezembro de 2012
  • É preciso desenvolver regimes especiais para as trocas comerciais entre os países lusófonos
  • Mindelo espera atingir os 75 mil cruzeiristas em 2020
  • Turismo de Cruzeiros em Portugal é um negócio em expansão
  • «Mercado do Turismo de Cruzeiros - Caso de Fortaleza» - tema abordado por Paulo André Holanda
  • VI Congresso da APLOP com casa cheia
  • Projecto de Revitalização do Porto do Rio de Janeiro apresentado por Jorge Luiz de Mello
  • Segundo dia de trabalhos
  • «Representamos um imenso território, com cerca de 15 mil quilómetros de costa»
  • Reabilitação, Expansão e Modernização do Porto do Lobito | Angola
  • Sandra Augusto apresenta o Projecto Logístico da Auto Europa - Portugal
  • Robledo Gioia apresenta o Grupo Libra | Brasil
  • Projecto Offshore da Bacia do Rovuma para Exploração de Gás Natural em Moçambique
  • VI Congresso da APLOP
  • Portos da Lusofonia em congresso

  •  Vídeo

    Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

     VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

     IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

     IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

     Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

     VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

     VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

     VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

     Mindelo e São Vicente com muita morabeza

     Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

     Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

     VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

     VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

     VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

     VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

     VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Adriano Rosamonte

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Augusto Fernando Cabi

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Madalena Neves

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Fernando Nunes da Silva

     Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

     “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

     IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

     IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

     “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

     Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

     IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

     «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

     Porto de Luanda - 1955

     III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

     III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

     III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

     Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

    Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)