Início > Artigo > Fertilizar o mar pode reduzir CO2



Fertilizar o mar pode reduzir CO2


Semear o mar com ferro para fertilizar as algas pode reduzir os gases de efeito estufa. As experiências no navio Polarstern, realizadas por investigadores espanhóis, parecem confirmar isto mesmo, avança o jornal El Pais.

Se as plantas são as maiores consumidoras de dióxido de carbono (CO2) do planeta, há que ir onde se acumula mais massa verde: o mar. As algas, especialmente o minúsculo fitoplâncton que fazem, são a base da cadeia alimentar marinha. E, como boas plantas que são, precisam de enormes quantidades de carbono.
Mas nem as algas mais pequenas se contentam só com carbono. Como os humanos, também necessitam de minerais e outros produtos. Assim, a ideia deste projecto é tornar o mar mais ‘rico’ para que as algas, assim estimuladas, captem o CO2 para se multiplicarem.

A plantação começou em Janeiro de 2009, com seis toneladas de pó de sulfato de ferro (por exemplo, que é vendido como adubo para plantas) numa área de 300 quilómetros quadrados da Antártida. Os resultados têm sido positivos. De acordo o diário espanhol, por cada átomo de ferro, foram absorvidos 13 mil de carbono.

No entanto, os autores do estudo não consideram o trabalho definitivo. Victor Smetacek, um biólogo marinho do Instituto Alfred Wegener, em Berlim, que liderou a investigação, admite que ainda há elementos desconhecidos. Um dos riscos associados a esta prática é que as pragas de algas acabem com outras formas de vida. Além disso, a composição do fitoplâncton poderia modificar-se ao alterar artificialmente as condições de vida.

A solução, como em quase tudo o que começa, é aprofundar a investigação.

fonte


 



Data: 2012-10-22

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alberto Bengue, Presidente da APANG

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alcídio Nascimento

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Ted Lago

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Fátima Alves

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Nuno Araújo

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Lucas Rênio

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

 VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

 “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

 IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

 “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

 Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

 «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

 Porto de Luanda - 1955

 III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

 III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

 III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012