Início > Artigo > Canárias vão investir 50 milhões de euros em Cabo Verde até 2020



TRANSPORTES MARÍTIMOS CONTEMPLADOS

Canárias vão investir 50 milhões de euros em Cabo Verde até 2020


O presidente do Governo Regional das Canárias, Paulino Rivero Baute, anunciou que aquele arquipélago pretende investir 50 milhões de euros em Cabo Verde, entre 2014-2020.

Paulino Rivera Baute fez este anúncio após um encontro com o primeiro-ministro caboverdiano, José Maria Neves, no final da III Reunião de Alto Nível Cabo Verde-Canárias.

"É a terceira vez que estou aqui e nesta reunião analisámos todo o investimento em Cabo Verde, estamos a trabalhar para que, no período 2014-2020, possamos disponibilizar 50 milhões de euros a Cabo Verde", adiantou.

Segundo Paulo Rivera, serão criadas no primeiro trimestre de 2013 cinco comissões de trabalho para analisar quais as áreas prioritárias para o investimento de 50 milhões de euros.

Por considerar que, num arquipélago, a acessibilidade e a conectividade são importantes, o presidente do Governo Regional das Canárias garantiu que vai ser dado um "especial ênfase" nesse sentido, com um investimento nas áreas dos transportes, tanto marítimo como aéreo.

Neste sentido, José Maria Neves avançou que durante o encontro, de cerca de duas horas, foi discutida a possibilidade de serem criadas empresas mistas no domínio dos transportes marítimos inter-ilhas, considerado um "espaço e uma oportunidade de investimento dos empresários" de Cabo Verde e das Canárias.

José Maria Neves considerou também que a reunião "foi pragmática" no sentido de acelerar o ritmo de realizações de um conjunto de projetos e programas de relacionamento para "reforçar a aliança" entre os dois arquipélagos.

"A ambição das Canárias e de Cabo Verde é muito grande e queremos ter em Cabo Verde 100 por cento de penetração de energias renováveis no horizonte de 2020. Como as Canárias vão ter no próximo ano uma das ilhas com 100 por cento de energias limpas, vamos cooperar nesta área e reforçar as nossas relações, para que possamos dar um salto grande neste domínio", disse.

A cooperação no domínio da sociedade de informação, ordenamento de território e formação são outras possibilidades apontadas pelos dois governantes.

"Queremos criar as condições para o desenvolvimento das relações económico-empresariais entre Cabo Verde e Canárias e neste momento, existem 60 empresas das Canárias no nosso país, mas queremos mais empresas e mais áreas de investimento, estabelecer parcerias entre empresários dos dois arquipélagos e nas diferentes áreas", concluiu.

A visita do presidente do Governo Regional das Canárias, Paulino Rivero, realiza-se a convite do seu homólogo José Maria Neves e visa o aprofundamento das relações de amizade e cooperação entre os dois arquipélagos.

Do programa constam ainda reuniões do presidente do Governo Regional das Canárias com os empresários canarinos sediados em Cabo Verde, inauguração do Projeto de Eletrificação da Aldeia de Vale da Custa, com recurso a uma experiência 100 por cento renovável, e a apresentação da Casa Canárias, na capital cabo-verdiana.

As relações bilaterais entre Cabo Verde e Canárias foram estabelecidas, de forma informal, a partir dos meados dos anos 1980, sendo que depois de um período caracterizado essencialmente por relações comerciais, foi iniciada uma nova fase, dita institucional, nos finais da década de 90, mediante a assinatura de um Convénio Quadro de Colaboração entre os dois Governos (1999).

fonte




Data: 2012-10-06

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)