Início > Artigo > Estudantes de Itapipoca conhecem integração de modais



PORTO DE FORTALEZA, BRASIL

Estudantes de Itapipoca conhecem integração de modais


Estudantes do 2° ano do curso técnico em Logística da Escola Rita Aguiar Barbosa, do município de Itapipoca, conheceram o funcionamento da integração de modais dentro do Porto de Fortaleza, durante aula de campo realizada nas instalações da empresa. Os camiões que entram e saem do Porto carregados de mercadorias representam a integração com o modal rodoviário. As duas linhas da Transnordestina representam a integração com o modal ferroviário. As tubovias que partem do píer petroleiro até a retroárea do Porto representam a integração com o modal dutoviário.

De dentro do ônibus escolar, os alunos visualizaram operações com festilizantes e contêineres realizadas nos berços do cais comercial do Porto de Fortaleza, como também avistaram as operações de derivados de petróleo que estavam acontecendo no píer petroleiro. “Temos armazéns cobertos na primeira linha do Porto, mas um já foi demolido para aumentar a produtividade das operações dos navios de contêiner. Temos ainda uma atividade de processamento industrial na retroárea do Porto realizada pelos Moinhos, no caso do trigo, e pela Lubnor, refinando petróleo”, destacou o Engenheiro da Companhia Docas do Ceará, Raimundo José Oliveira, palestrante da visita.

Além de conhecerem as operações portuárias e a integração dos modais, os estudantes de Itapipoca visualizaram o prédio do Núcleo de Apoio Portuário (NAP). “Esse prédio reúne todos os órgãos intervenientes em um só espaço, evitando que os despachantes fiquem rodando dentro do porto em busca das autorizações. Hoje, estamos agilizando ainda mais as anuências por conta do Porto Sem Papel. Antes eram diversas folhas de documento para assinar. Hoje, com um sistema com acesso pela Internet e com senha, as anuências acontecem on line”, explicou Raimundo José.

Durante a aula de campo, os alunos também tiveram conhecimento sobre a importância da segurança portuária, que trabalho 24 horas, durante todos os dias. Atualmente, o Porto de Fortaleza é certificado com o ISPS-Code, um código internacional de segurança criado em 2004, após o atentado terrorista nos Estados Unidos. “Temos um sistema de segurança evitando que qualquer pessoa possa intervir e entrar no Porto. A Receita Estadual já tem um scanner na área externa do Porto e a Receita Federal solicitou instalar outro dentro da nossa área que vai melhorar essa segurança, evitando o transporte de drogas, armas e sonegação de impostos”, ressaltou o técnico da CDC.




Data: 2012-09-25

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família