Início > Artigo > Navio de guerra britânico atraca em Luanda



ANGOLA

Navio de guerra britânico atraca em Luanda


O embaixador do Reino Unido em Luanda, Richard Wildash, considerou a visita a Angola do navio “Destroyer 45”, de defesa anti aérea, como um laço nas relações com Angola.
O embaixador falou durante uma conferência de imprensa realizada no Porto Comercial de Luanda. Considerou a relação entre os dois países como “dinâmica e activa não apenas no domínio da defesa, mas em todas as áreas”.

Richard Wildash manifestou a sua satisfação com a chegada do navio ao porto de Luanda e afirmou que a segurança marítima é um tema muito importante e actual. O embaixador disse ainda que a bordo vai haver um seminário sobre a segurança marítima, em colaboração com a Comissão do Golfo da Guiné e o apoio do Ministério das Relações Exteriores, onde é abordada a contribuição que Angola pode dar no continente e a nível internacional.

O representante do Reino Unido em Angola defendeu que o mais importante da visita, são os contactos entre pessoas e com a Marinha de Guerra Angolana, porque os contactos profissionais são sempre enriquecedores. Richard Wildash recordou que este ano o Reino Unido teve pela primeira vez uma visita oficial a Londres do ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, o que considerou como um sinal do progresso nas relações entre os dois países.

O comandante do navio, William Warrender, recordou que é a primeira viagem do navio fora dos mares da Inglaterra e só regressa a casa em Outurbo. A viagem à África Austral vai permitir uma troca de experiências e apoio no melhoramento do sistema de segurança marítima. O capitão do navio disse também que a passagem por Angola vai permitir cooperar com a Marinha de Guerra Angolana. William Warrender considerou a zona Austral de África importante para a Grã-Bretanha: “esta é uma forma de mostrarmos que temos boas relações ao trazermos um navio desta dimensão para Angola”.

William Warrendeer reconheceu que é necessária uma união de esforços para o combate à pirataria “porque combatê-la isoladamente é um esforço nulo, é necessário termos um conceito de operação conjunta para que o combate seja bem sucedido”.
Anunciou uma conferência de imprensa para amanhã com a participação de intervenientes provenientes do Golfo da Guiné para concertar ideias sobre o que se pode fazer para o combate à pirataria. Acrescentou que o mais importante no seminário é contar com o apoio de diferentes intervenientes no combate à pirataria.

fonte




Data: 2012-06-28

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

  Portos do Brasil - NEWS

 Portos de Cabo Verde – News

 Portos de Moçambique – News

 Portos de Angola – News

 Portos de Portugal – News

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 - Disponíveis todas as apresentações

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 | Playlist com 23 vídeos no Youtube

 Acórdãos e Avisos da ANTAQ + Legislação avulsa

 Clipping com a actualidade dos portos brasileiros

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alberto Bengue, Presidente da APANG

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Miguel Matabel

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alcídio Nascimento

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Ted Lago

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Fátima Alves

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Nuno Araújo

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Lucas Rênio

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)