Início > Artigo > Aumenta produtividade e movimentação no trimestre



PORTO DE SANTOS, BRASIL

Aumenta produtividade e movimentação no trimestre


O Porto de Santos estabeleceu, em Março, o seu segundo recorde mensal este ano. Foram 8,595 milhões de toneladas de cargas movimentadas, que representam um incremento de 10,3% sobre o mesmo período do ano passado (7,794 milhões t). As exportações, a exemplo de Fevereiro último, respondem pelo bom desempenho da movimentação geral do porto, totalizando 6,068 milhões t, volume 16,1% acima de março do ano passado (5,228 milhões t). Já as importações (2,526 milhões t), registraram queda de 1,5%.
Essa performance elevou o movimento acumulado no primeiro trimestre para 22,056 milhões t, 9,0% acima do mesmo período de 2011 (20,241 milhões t). No trimestre as exportações cresceram 16,8%, totalizando 14,485 milhões t, enquanto as importações decresceram 3,4%, chegando ao patamar de 7,571 milhões t. Os granéis sólidos se destacaram, atingindo um total de 9,664 milhões t, 11,8% acima do mesmo período anterior, acompanhados pela carga geral (8,537 milhões t), crescimento de 7,2%, e pelos líquidos a granel (3,854 milhões t), 6,0%.

Entre as principais cargas exportadas no trimestre destacaram-se a soja em grãos, com crescimento de 74,3%; o farelo de soja, com 56,4%; o óleo diesel e gasóleo, com 68,4%; a carga conteinerizada, com 11,4%; e sucos cítricos, com 9,1%. Esse resultado leva a CODESP a projetar para o ano de 2012 um movimento superior a 100 milhões t.

As cargas movimentadas no porto de Santos, no trimestre, somaram US$ 27,1 bilhões, 25,2% do total nacional. Os embarques se destinaram, principalmente, para os Estados Unidos (11,6%), China (11,3%) e Argentina (7,0%). As descargas foram procedentes, principalmente, dos Estados Unidos (17,6%), China (17,2%) e Alemanha (10,0%).

Março

No movimento de cargas, em março, os destaques foram os embarques de álcool, com incremento de 76,9%; farelo de soja, com 68,3%; e soja em grãos, com 39,7%, bem como as descargas de enxofre, com 36,2%; gás liquefeito de petróleo, com 16,8%; e adubo, com 12,3%. As cargas conteinerizadas, nos fluxos de importação e exportação, tiveram um incremento de 15,0%, mantendo a tendência verificada nos meses anteriores.
A chegada de navios de maior porte ao porto de Santos e a incorporação de novas tecnologias à operação portuária já se refletem na produtividade do complexo, que atingiu, no trimestre, a marca de 17.436 toneladas médias por navio, contra 16.167 no mesmo período do ano passado. Assim, apesar do fluxo de navios (1.433 atracações) registrar decréscimo de 1,2%, o volume de cargas operadas cresceu consideravelmente.
 

 

 




Data: 2012-05-04

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012