Início > Artigo > «Um ano da China»



CORSINO TOLENTINO

«Um ano da China»


 “A soma dos investimentos chineses em África ultrapassa os fluxos financeiros individuais do Banco Mundial, dos EUA e da União Europeia”
O centro de desenvolvimento da OCDE publica anualmente, desde 2002, as Perspetivas Económicas em África (African Economic Outlook). A 10.ª edição é relativa a 2011, tendo como tema de destaque as relações da região com as economias emergentes do Brasil, China, Índia, Coreia e Turquia.

Os números do AEO provam que os prognósticos apocalípticos anunciados em 2009 pelos organismos internacionais sobre as economias africanas não se cumpriram. O FMI, o Banco Mundial e os principais bancos privados de crédito tinham previsto o colapso da região como consequência inevitável da paralisação do comércio mundial e dos fluxos financeiros para África.

Era uma espécie de confirmação do afro-pessimismo baseado no fraco desempenho político, económico e social da década de 90, com fundamento na deterioração sistemática dos indicadores de governação, crescimento económico e qualidade de vida. Bastaria agora recordar que a instabilidade política e social dos últimos 50 anos nos deixou a herança de sete milhões de mortos e dez milhões de deslocados ou que 34 dos 48 países menos avançados do mundo são africanos, assim como 70% das vítimas da sida.

Contra este panorama desolador observaram-se dois fenómenos surpreendentes. Um número crescente de nações africanas mais a China, Brasil, Índia, Coreia e Turquia decidiram remar contra a maré e apostar na esperança. O sinal mais forte veio da China, que buscando negócios para consolidar o seu próprio crescimento, deu o salto mais espetacular trazendo financiamento, empresas, trabalhadores e tecnologias.

Atualmente, a soma dos investimentos chineses na região ultrapassa os fluxos financeiros individuais do Banco Mundial, dos EUA e da União Europeia.

fonte




Data: 2012-04-06

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alberto Bengue, Presidente da APANG

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alcídio Nascimento

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Ted Lago

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Fátima Alves

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Nuno Araújo

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Lucas Rênio

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

 VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

 “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

 IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

 “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

 Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

 «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

 Porto de Luanda - 1955

 III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

 III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

 III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família