Início > Artigo > Movimentação de 4,2 milhões de toneladas de mercadorias em 2011



COMPANHIA DOCAS DO CEARÁ, BRASIL

Movimentação de 4,2 milhões de toneladas de mercadorias em 2011


A Companhia Docas do Ceará (CDC), empresa que administra o Porto de Fortaleza, encerrou o ano de 2011 com o patamar de 4.231.826,72 toneladas de mercadorias movimentadas, registando empate técnico em relação ao ano passado. A balança de mercadorias será acompanhada por lucro financeiro, já que a empresa espera encerrar a movimentação em superávit da ordem de R$ 2,5 milhões. A movimentação de mercadorias foi semelhante ao desempenho atingido em 2010, ano recorde, quando o Porto de Fortaleza atingiu 4.270.501 milhões de mercadorias movimentadas. O bom resultado na movimentação foi acompanhado também por superávit financeiro. A empresa encerra 2011 com perspectiva de resultado superavitário da ordem de R$ 2,5 milhões.

De acordo com dados consolidados do ano de 2011, a importação de granel líquido continua como a principal vocação do Porto de Fortaleza, registrando no acumulado do ano o total de 2.124.347,33 toneladas de cargas movimentadas, o que corresponde a 50% do montante. Granel sólido registrou 1.141.344,43 toneladas, representando 27% da movimentação, e carga geral alcançou 966.038,96 toneladas, contabilizando 23% de toda a movimentação de mercadorias no ano de 2011.

A manutenção dos números de importação e exportação se deve à articulação logística e comercial implementada pela CDC, que teve de conciliar a realização de grandes obras estruturais, como a dragagem de aprofundamento (de -10m para -14m), o início da troca da pavimentação na faixa do cais comercial (25 mil m²) e a construção dos dois novos armazéns (6.000 m² e 3.000 m²), ao retorno de armadores ao Porto, a vinda de novas cargas, cargas de projeto (a exemplo dos equipamentos eólicos) e a manutenção de cargas já existentes no Porto.

Para o ano de 2012, o desafio é ainda maior. Em janeiro, a CDC inicia o processo de homologação do novo calado do Porto, tornado-o apto a receber navios de maior porte ou permitindo que os navios que já operam no Porto possam vir com mais carga (até 70 mil toneladas por viagem). Também em janeiro, no dia 12, será a abertura das propostas de habilitação do edital de licitação para a construção do Novo Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Fortaleza, que tem verba assegurada de R$ 130 milhões do Pac Copa do Mundo.

De acordo com Paulo André Holanda, Diretor Presidente da CDC, o principal desafio de 2012 será a articulação logística para receber novas cargas, paralelamente à realização de uma série obras de melhoria da sua estrutura. Além do Novo Terminal Marítimo de Passageiros, que utilizará recursos do Pac Copa do Mundo, o Porto de Fortaleza iniciará a mudança da pavimentação de todo o pátio de armazenagem de mercadorias, bem como trocará a iluminação e os sistemas de abastecimento de água e combate a incêndio do píer petroleiro.

Confira os principais produtos da pauta de importação e exportação

Granel Líquido: gasolina A, diesel S 50, diesel S 1800, gás liquefeito de petróleo, petróleo mistura, querosene de aviação, petróleo cru, gasolina aditivada e betume de petróleo.

Granel sólido: trigo, coque de petróleo, enxofre e cloreto de potássio a granel.

Carga Geral: arroz, sal, farinha de trigo, melão, bobinas de papel,papel kraft liner, sucata de ferro, óxido de magnésio, tambor de freio, aerogeradores, cimento e castanha de caju.
 




Data: 2012-01-19

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)