Início > Artigo > Misteriosos blocos de Tjipetir estão a aparecer em praias europeias



SERÃO DO TITANIC?

Misteriosos blocos de Tjipetir estão a aparecer em praias europeias


Ao longo das últimas décadas têm sido encontrados em várias praias europeias blocos com a palavra Tjipetir – e podem ter origem no Titanic.

Em 2012, uma mulher encontrou um bloco escuro com a palavra “Tjipetir” inscrita numa praia na Cornualha, em Inglaterra, mas não deu importância à sua descoberta. No entanto, algumas semanas depois, encontrou outro bloco numa praia diferente e, sem saber, estava perante um fenómeno conhecido como o mistério dos blocos Tjipetir.

Sem perceber como é que aquelas placas poderiam ter chegado até ali, e confundida com a palavra nelas gravada, Tracey Williams começou a pesquisar sobre a origem dos blocos escuros, que pareciam feitos de borracha, e descobriu que Tjipetir é uma aldeia em Java Ocidental, na Indonésia.

Agora chamada Cepetir, aquela terra foi durante o final do século XIX e início do século XX o local de uma plantação de Gutta-percha e os blocos agora encontrados nas praias europeias eram feitos a partir da goma da árvore de Palaquium, escreve a Ancient Origins.

A substância de cor escura era amplamente utilizada no fabrico de artigos como brinquedos, bolas de golfe, dentes falsos, dispositivos cirúrgicos, jóias, mobiliário e foi até fundamental no desenvolvimento de cabos telegráficos submarinos. Na Malásia, os povos indígenas utilizavam a madeira e a goma da árvore para fazer cabos de facas e bengalas muito antes de esta ser adaptada pelo mundo ocidental.

Mas, afinal, porque estão estes blocos a dar à costa?

Os blocos inscritos foram encontrados, durante décadas, em praias do Reino Unido, Alemanha, França, Espanha, Holanda e Suécia. Mas ninguém percebia como se tinham deslocado da Indonésia para as praias da Europa. Agora, apesar de a resposta ainda ser incerta, especula-se que os blocos podem ter origem no naufrágio do Titanic, em 1912, tendo em conta placas de Gutta-percha e fardos de borracha faziam parte da carga do navio transatlântico.

Outra hipótese, sugere a Ancient Origins, é que os blocos tenham origem num navio de passageiros japonês chamado Miyazaki Maru. Diz-se que o Miyazaki Maru transportava as placas de borracha de Yokohama para Londres, mas foi afundado por um torpedo de um submarino alemão em maio de 1917.

Como são necessários cerca de 25 anos para que os destroços flutuantes percorram o mundo através das correntes, pode revelar-se impossível confirmar a verdade sobre as origens dos blocos Tjipetir, que já se encontram no mar há mais de um século. Como são um produto natural, com o tempo os blocos irão degradar-se e eventualmente voltar à natureza.

FONTE




Data: 2022-01-10

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

  Portos do Brasil - NEWS

 Portos de Cabo Verde – News

 Portos de Moçambique – News

 Portos de Angola – News

 Portos de Portugal – News

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 - Disponíveis todas as apresentações

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 | Playlist com 23 vídeos no Youtube

 Acórdãos e Avisos da ANTAQ + Legislação avulsa

 Clipping com a actualidade dos portos brasileiros

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alberto Bengue, Presidente da APANG

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Miguel Matabel

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alcídio Nascimento

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Ted Lago

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Fátima Alves

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Nuno Araújo

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Lucas Rênio

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)