Início > Artigo > Docas do Rio movimenta 5,7 milhões de toneladas em julho e volume supera a média do 1° semestre



BRASIL

Docas do Rio movimenta 5,7 milhões de toneladas em julho e volume supera a média do 1° semestre


A movimentação de cargas do mês de julho de 2021 da Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), que administra os portos do Rio de Janeiro, Itaguaí, Niterói e Angra dos Reis, atingiu a marca de 5,7 milhões de toneladas. O resultado superou a média do primeiro semestre do ano em 11,9% e foi 38,8% maior que a movimentação de julho de 2020. No acumulado do ano, o volume movimentado ultrapassou em 29,9% os números registados no mesmo período do ano passado.

Os dados foram divulgados pela área de Planejamento de Negócios da Autoridade Portuária. De acordo com o relatório, o Porto de Itaguaí movimentou 4,9 milhões de toneladas em julho de 2021, o que representa uma alta de 42,2% em relação a julho de 2020. Já no Porto do Rio de Janeiro, foram movimentadas 752 mil toneladas, em julho de 2021, equivalendo a um aumento de 18,8% em relação a julho do ano passado. Vale ressaltar que as principais cargas movimentadas – minério de ferro e carga conteinerizada – apresentaram crescimento em todos os meses de 2021 na comparação com 2020.

Segundo o diretor-presidente da Docas do Rio, Francisco Antonio de Magalhães Laranjeira, o desempenho da movimentação de cargas, especialmente nos Portos de Itaguaí e Rio de Janeiro, vem contribuindo para os sucessivos recordes de faturamento da companhia: “Os números positivos são um reflexo da retomada da economia, bem como das medidas implementadas pela atual gestão profissional e técnica da Autoridade Portuária, alinhadas às diretrizes do Governo Federal. Com os investimentos públicos e privados em infraestrutura, tecnologia e pessoal realizados nos últimos anos, nossos portos conquistaram a confiança do mercado e têm potencial para se desenvolverem com maior intensidade em médio e longo prazos, alcançando níveis ainda maiores de produtividade e atratividade e consolidando a relevância da companhia no setor portuário e no comércio exterior brasileiro”.

Faturamento

A análise realizada mostra que o faturamento dos quatro portos, em julho de 2021, somou R$110,3 milhões, valor 95,7% maior que o de julho de 2020. No acumulado deste ano, o incremento é de 67,1% em relação ao mesmo período do ano passado. O Porto de Itaguaí atingiu, em julho deste ano, o maior faturamento mensal de 2021, com R$87,9 milhões. O valor é sustentado pela forte participação dos terminais exportadores de minério de ferro, com cerca de R$75 milhões no mês. O Porto do Rio de Janeiro também alcançou, em julho deste ano, o segundo maior faturamento mensal de 2021, com R$21,2 milhões, ficando somente atrás do mês de janeiro.

Para o Diretor de Negócios e Sustentabilidade da empresa, Jean Paulo Castro e Silva, "os bons resultados deste início do segundo semestre do ano mostram que o crescimento de movimentação e faturamento da empresa, que vem sendo observado desde a segunda metade do ano passado, é sustentado não somente pelo bom momento do setor de commodities, mas também pelos esforços de gestão que vêm sendo empreendidos pela Autoridade Portuária em melhoria das acessibilidades aquaviária e terrestre, bem como em garantir a continuidade das operações no contexto da pandemia".
 


 



Data: 2021-08-27

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

 VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Adriano Rosamonte

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Augusto Fernando Cabi

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Madalena Neves

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Fernando Nunes da Silva

 Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

 “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

 IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

 “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

 Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

 «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

 Porto de Luanda - 1955

 III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

 III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

 III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)