Início > Artigo > Plano rodoferroviário para diminuir o tráfego de camiões



MOÇAMBIQUE

Plano rodoferroviário para diminuir o tráfego de camiões


A Transnet e a Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), a empresa ferroviária estatal de Moçambique, estão a cooperar para aumentar a quantidade de carga na linha ferroviária que atravessa a fronteira de Lebombo. “Um porto seco no posto fronteiriço de Ressano Garcia está em construção e quase concluído”, disse o porta-voz do CFM, Adélio Dias.

A modernização da linha ferroviária em Moçambique visa aumentar o comércio com a África do Sul e diminuir o número de camiões que utilizam a estrada através da fronteira de Lebombo.

“O porto seco destina-se ao transbordo de carvão, magnetite e outros minerais dos camiões rodoviários para os caminhos-de-ferro”. A empresa moçambicana empreendeu este projecto com o objectivo de descongestionar a EN4 que lidera a entrada e saída de Moçambique através do Posto Fronteiriço de Lebombo.

“O objectivo é ainda mais maximizar a utilização da linha ferroviária”, disse Dias. Não estão actualmente em construção novas linhas em Moçambique. A linha existente de Ressano Garcia, que verá melhorias significativas, foi construída em 1895 e ainda está a ser utilizada. “Na linha de Ressano Garcia, duplicamos a linha de Maputo até à estação de Matola Gare. Existe uma única linha desde a estação de Matola Gare até à estação de Ressano Garcia”, acrescentou Dias.

“Há um projecto em preparação para duplicar a linha desde a Estação de Matola Gare até à Estação de Moamba”. A linha de Ressano Garcia tem um comprimento de 88 km. Segundo Dias, a linha ferroviária no lado moçambicano da fronteira beneficiou de melhoramentos e reabilitação no valor de cerca de 20 milhões de dólares, o que incluiu melhoramentos nas pontes ferroviárias e melhoria da sinalização e telecomunicações.

Como parte da estratégia rodo-ferroviária da Transnet, definida em 2012, a Transnet Freight Rail (TFR) procura transferir anualmente pelo menos 2% do transporte ferroviário de mercadorias da estrada para o caminho-de-ferro, reduzindo assim o custo de fazer negócios na África do Sul. “A TFR está também ciente do facto de que uma rede ferroviária ligada regionalmente é fundamental para o crescimento económico do continente”, disse a porta-voz da Transnet, Jane Moshoeshoe.

Moshoeshoe assegurou que o caminho-de-ferro do lado sul-africano se encontra num estado adequado para lidar com o aumento da carga. “A infra-estrutura ferroviária do lado sul-africano da fronteira de Lebombo está em condições de ser utilizada e está operacional”, disse ela. “Tem havido um crescimento significativo dos volumes destinados a Maputo neste corredor”.

fonte
 


 



Data: 2021-08-21

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

 VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Adriano Rosamonte

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Augusto Fernando Cabi

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Madalena Neves

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Fernando Nunes da Silva

 Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

 “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

 IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

 “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

 Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

 «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

 Porto de Luanda - 1955

 III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

 III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

 III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)