Início > Artigo > A China tem a sua própria Atlântida, uma cidade perdida e submersa



A China tem a sua própria Atlântida, uma cidade perdida e submersa


Quem navega entre as ilhotas do Lago Qiandao, mal pode imaginar os tesouros que as suas águas encobrem. Repousando sobre o fundo do lago, a 40 metros de profundidade, está a antiga cidade de Shi Cheng, uma exímia representante da China Imperial.

A localidade é apelidada de “Atlântida chinesa” por ter sido encontrada submersa e em perfeitas condições, no ano de 2002. Ao contrário do que a alcunha alude, o lugar não foi afundado por forças da natureza ou por alguma intervenção divina, assim como as lendas sobre Atlântida sugerem. Shi Cheng encontra-se nesta condição por intervenção humana proposital.

A 40 quilómetros de Shanghai, Qiandao é um lago artificial, que foi idealizado em 1959 (ano que a cidade foi alagada) para a construção da primeira usina hidrelétrica da China, no rio Xin. Apesar de quase 300 mil pessoas terem sido realocadas com a instalação da represa, Shi Cheng foi esquecida durante quatro décadas. Em 2002, ela foi redescoberta através de uma expedição elaborada pelo governo do país.

As edificações, templos e monumentos imergidos exibem arquitetura das dinastias Qing e Ming, que imperaram entre 1368 e 1912. Por entre suas ruas, brotam estátuas de dragões e leões, típicas da cultura chinesa. A figura do felino aparece esculpida mais frequentemente, porque, além da província situar-se aos pés da Montanha dos Cinco Leões (a Wushi), seu nome significa “cidade do leão”, em mandarim.

Até hoje o local ainda está sendo explorado e estudado por arqueólogos e historiadores. Para quem se interessar, é possível visitar a cidade através de agendamento de mergulhos especiais.


 



Data: 2021-05-15

Artigos relacionados:

  • Sete cidades antigas submersas pelo mar

  •  Vídeo

    Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

     VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

     IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

     IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

     Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

     VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

     VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

     VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

     Mindelo e São Vicente com muita morabeza

     Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

     Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

     VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

     VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

     VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

     VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

     VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Adriano Rosamonte

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Augusto Fernando Cabi

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Madalena Neves

     VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Fernando Nunes da Silva

     Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

     “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

     IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

     IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

     “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

     Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

     IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

     «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

     Porto de Luanda - 1955

     III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

     III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

     III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

     Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

    Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)