Início > Artigo > O Oceano Atlântico está a ficar mais largo



O Oceano Atlântico está a ficar mais largo


O Pacífico continua a ser o maior oceano do planeta Terra, mas o Atlântico está a ganhar terreno à medida que se expande cerca de quatro centímetros por ano. Os cientistas já perceberam qual a razão para este fenómeno.

O deslocamento glaciar lento dos oceanos acontece devido aos movimentos contínuos das placas tectónicas da Terra. As forças geofísicas profundas, que sustentam este fenómeno extenso, estão, contudo, longe de ser plenamente compreendidas.

Agora, uma equipa de investigadores pode ter identificado um dos principais fatores que contribuem para este processo.

Num estudo publicado na revista Nature em novembro de 2020, os especialistas sugerem que as dorsais mesoatlânticas – formações montanhosas que emergem ao longo do fundo marinho entre as placas tectónicas – podem estar mais envolvidas na transferência de materiais entre os mantos superior e inferior do que seria expectável.

Esta longa cordilheira (que nalguns pontos emerge à superfície, formando pequenas ilhas), é o limite divergente das placas que se movem em sentidos opostos. O magma do interior da Terra ascende pelo espaço que se forma: a matéria sobe para preencher esse espaço vazio que é criado à medida que as placas se afastam.

Para ter uma visão mais ampla dos processos complexos que ocorrem no fundo do Atlântico, a equipa instalou 39 sismómetros ao longo da dorsal mesoatlântica. Os instrumentos foram colocados no fundo do oceano em 2016 e passaram um ano a registar os terremotos antes de terem sido retirados em 2017. O resultado das pesquisas trouxe uma nova imagem sísmica da Terra.

“Ocorrem experiências semelhantes em todo o mundo, mas esta foi realizada em grande escala, com a utilização de vários instrumentos e durante muito tempo”, afirmou o sismólogo Matthew Agius da Universidade Tre, de Roma, em declarações ao Sputnik.

As conclusões do estudo, revelam várias interrupções de material do manto interior – uma camada de terra localizada a centenas de quilómetros do fundo do mar, que está a ajudar a separar os continentes do Oceano Atlântico contribuindo assim para o alargamento deste.

“Há uma distância crescente entre a América do Norte e a Europa, e não é impulsionada por diferenças políticas ou filosóficas. É causada pela convecção do manto!”, referiu Nick Harmon, um dos autores do estudo.

mais detalhes
 


 



Data: 2021-02-01

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

  Portos do Brasil - NEWS

 Portos de Cabo Verde – News

 Portos de Moçambique – News

 Portos de Angola – News

 Portos de Portugal – News

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 - Disponíveis todas as apresentações

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 | Playlist com 23 vídeos no Youtube

 Acórdãos e Avisos da ANTAQ + Legislação avulsa

 Clipping com a actualidade dos portos brasileiros

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alberto Bengue, Presidente da APANG

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Miguel Matabel

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alcídio Nascimento

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Ted Lago

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Fátima Alves

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Nuno Araújo

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Lucas Rênio

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012