Início > Artigo > A pandemia criou o primeiro cemitério mundial de cruzeiros



SURREAL

A pandemia criou o primeiro cemitério mundial de cruzeiros


É nas docas de uma pequena cidade turca que os navios chegam a uma morte antecipada provocada pelas quebras do turismo.

A indústria dos cruzeiros estava forte e recomendava-se. Em 2019, transportou cerca de 30 milhões de passageiros. Era uma indústria de 130 mil milhões de euros que empregava mais de um milhão de pessoas. Ao fim de pouco mais de meio ano, o cenário é bem diferente. Os cruzeiros desapareceram lentamente dos mares. Os clientes também optam por alternativas menos confinantes. Onde é que param os navios?

A resposta pode ser encontrada numa pequena localidade turca. As docas de Aliaga parecem um set hollywoodesco em vias de gravar mais um filme apocalítico. As gigantescas embarcações empilham-se lado a lado, ferrugentas, sujas e num lento processo de autodestruição.

continue a ler aqui


 


 



Data: 2020-10-14

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

  Portos do Brasil - NEWS

 Portos de Cabo Verde – News

 Portos de Moçambique – News

 Portos de Angola – News

 Portos de Portugal – News

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 - Disponíveis todas as apresentações

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 | Playlist com 23 vídeos no Youtube

 Acórdãos e Avisos da ANTAQ + Legislação avulsa

 Clipping com a actualidade dos portos brasileiros

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alberto Bengue, Presidente da APANG

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Miguel Matabel

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alcídio Nascimento

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Ted Lago

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Fátima Alves

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Nuno Araújo

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Lucas Rênio

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família