Início > Artigo > Portos devem servir para transbordo de mercadorias em África



Portos devem servir para transbordo de mercadorias em África


O Ministro dos Transportes, Ricardo D'Abreu, revelou ser pretensão do governo fazer dos portos angolanos verdadeiras plataformas logísticas regionais para o transbordo de mercadorias africanas.

Segundo Ricardo de Abreu, hoje a actividade dos portos nacionais está mais virada para a importação e exportação de bens, quando deviam servir de plataformas logísticas nacionais e regionais, articulados com o caminho de ferro de Benguela.

Actualmente, os portos do Lobito (Benguela), de Luanda, do Tombwa (Namibe), Soyo ( Zaire) e Porto Amboim ( Cuanza Sul) são utilizados apenas para satisfazer as necessidades internas.

Na visão do ministro, esses portos deviam ser utilizados como infra-estruturas de transbordo de mercadorias para a sub-região e outras áreas do continente.

mais detalhes
 


 



Data: 2020-09-29

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

  Portos do Brasil - NEWS

 Portos de Cabo Verde – News

 Portos de Moçambique – News

 Portos de Angola – News

 Portos de Portugal – News

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 - Disponíveis todas as apresentações

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 | Playlist com 23 vídeos no Youtube

 Acórdãos e Avisos da ANTAQ + Legislação avulsa

 Clipping com a actualidade dos portos brasileiros

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alberto Bengue, Presidente da APANG

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Miguel Matabel

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alcídio Nascimento

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Ted Lago

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Fátima Alves

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Nuno Araújo

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Lucas Rênio

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)