Início > Artigo > Codeba cria Grupo de Trabalho com a comunidade portuária



PARA DISCUTIR PRODUTIVIDADE E MELHORIAS DAS OPERAÇÕES EM ARATU

Codeba cria Grupo de Trabalho com a comunidade portuária


Com o objetivo de aproximar a comunidade portuária e usuário da Administração dos Portos, a Codeba criou um Grupo de Trabalho (GT) técnico para discutir uma performance mais eficiente e promover a produtividade das operações de descarga de produtos sólidos a granel (fertilizantes) no Porto de Aratu. Integram o Grupo, a administração do Porto, representantes dos importadores, do Conselho de Autoridade Portuária (CAP), dos operadores, dos trabalhadores, dos agentes de navegação, da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), enfim, todos os envolvidos no processo logístico da operação. No dia 18 ocorreu a primeira das sete reuniões programadas que serão realizadas até março de 2020.

Na pauta da reunião de instalação dos trabalhos foram abordados o panorama geral da situação operacional do Porto de Aratu, além do início da identificação das temáticas que serão abordadas ao longo da agenda de trabalhos, dentre outras ações. "Foi muito importante, muito boa. A iniciativa deixa a gente feliz porque está focada na melhoria técnica. Parte do tempo parado é por problemas operacionais e por causa da chuva, este último não há como intervir. Mas muito do que temos que melhorar, com a participação de cada um, do transporte, do exportador, ganha todo o conjunto", disse o representante do Sindicato da Indústria de Adubos e Corretivos do Nordeste (SIACAN), Elizeu Tomporowski.

Para o representante do Conselho de Autoridade Portuária (CAP), Marconi Andraos, a atitude de mobilizar todos os usuários que atuam no Porto de Aratu com o intuito de otimizar a logística do escoamento dos produtos é assertiva. "Como empresário e executivo entendo que a atual gestão tem uma percepção moderna na forma de gerir. Colocar todos os agentes envolvidos para discutir melhorias é característica que a gente costuma ver em empresa privada. De fato, marca o início de uma boa gestão. Tudo muito bem conduzido, a reunião, o grau de organização, com datas previamente definidas".

De acordo com o presidente da Codeba, Alex Sandro de Ávila, o objetivo, além de estreitar a relação entre usuários com a Autoridade Portuária, é recomendar ações e medidas que contribuam para todo o processo logístico operacional de Aratu. "Quando decidimos propor a criação do Grupo de Trabalho estávamos mirando a identificação clara dos gargalos logísticos e a proposição de ações para mitigação dos problemas. Nesta primeira reunião, ficamos muito satisfeitos com a adesão da comunidade à proposta, e temos certeza que ao final da agenda do GT iremos ter ações práticas que irão gerar grandes melhorias em todo o processo de operação de descarga de granéis em Aratu. Também almejamos prover aos importadores condições satisfatórias para operação dos produtos e assim tornar os portos baianos mais atrativos para o mercado".

A iniciativa de criação do Grupo de Trabalho com a participação da Comunidade Portuária e usuários é inovadora e pioneira nos Portos Baianos. Ao final das agendas o GT será apresentado relatório técnico com as discussões consolidadas, os materiais desenvolvidos, recomendações para estimular a produtividade das operações e elevar o nível de serviço do Porto de Aratu.
 


 



Data: 2019-12-19

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)