Início > Artigo > Codesp patrocinará 12 projectos em 2018



PORTO DE SANTOS, BRASIL

Codesp patrocinará 12 projectos em 2018


Doze projetos desenvolvidos na Baixada Santista envolvendo ações sociais, culturais, de meio ambiente e esporte serão patrocinados pela Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) este ano.

O presidente José Alex Oliva explica que desde 2014 a Codesp busca, por meio dos patrocínios de eventos, ampliar a percepção positiva da marca Porto de Santos, bem como o incentivo às ações socioculturais voltadas para a relação Porto-Cidade. A Codesp introduziu novos projetos em seu portfólio de patrocínios neste ano, viabilizando iniciativas sociais, ambientais e culturais importantes para a região e mantendo as parcerias que já trazem benefícios.

A seleção dos projetos a serem patrocinados neste ano envolveu 65 propostas e levou em conta a capacidade de reconhecimento da sociedade e a eficiente utilização dos recursos financeiros da empresa. Dos doze patrocínios, cinco já receberam o benefício em 2017. Há quatro anos a Codesp investe em patrocínios de caráter institucional para projetos culturais e esportivos, por meio das leis de incentivo fiscal (Lei Rouanet e de Incentivo ao Esporte), e para projetos sociais e ambientais, com recursos próprios.

A Pinacoteca Benedicto Calixto, um dos principais aparatos culturais da cidade de Santos, é um dos cinco projetos que voltou a receber patrocínio em 2018. No ano passado, a instituição sediou uma exposição comemorativa aos 125 anos do Porto de Santos.

Os patrocínios selecionados para 2018 foram:

Descida das Escadas de Santos

A prova de ciclismo Descida das Escadas de Santos é uma referência da modalidade Downhill Urbano no Brasil. A disputa chega a sua 16ª edição, televisionada nacionalmente pela Rede Globo e internacionalmente pela Globo Internacional, e conta com 100 atletas por edição, recebendo competidores do Brasil e outros países. O evento gera grande impacto positivo nas comunidades dos morros santistas, movimentando e mobilizando os moradores e diversos agentes públicos e privados em função destas comunidades e contribuindo para a difusão do esporte.

Santos Jazz Festival

O Santos Jazz Festival é uma iniciativa pioneira que promove o acesso a música essencialmente brasileira nas vertentes do jazz em Santos e região. Apresenta anualmente uma programação extensa que inclui músicos da região, nacionais e internacionais, contribuindo para o fortalecimento de Santos como um pólo cultural. Durante quatro dias, são montados palcos em lugares abertos da cidade onde o público tem a possibilidade de apreciar ampla grade musical e se qualificar por meio de workshops diversos.

Pinacoteca Benedicto Calixto

A Pinacoteca Benedicto Calixto é um dos principais aparatos culturais da cidade de Santos, recebendo mostras temporárias, apresentações musicais e teatrais, e com um importante acervo do pintor santista que lhe confere o nome. O casarão de 1900, tombado e administrado por uma entidade sem fins lucrativos, abriga exposições temporárias e de longa duração, apresentações musicais e eventos diversos, apoiando, divulgando e acolhendo, em suas instalações, manifestações artísticas e culturais da região.

Mantas do Brasil

Por meio da pesquisa marinha, divulgação científica, educação ambiental e ações de preservação da maior espécie de arraia do mundo, que é incidente no litoral da região (Manta birostris, desde 2012 categorizada como vulnerável à extinção), o projeto Mantas do Brasil visa conscientizar as novas gerações para que atividades predatórias sejam evitadas.

Atuando com programas de conscientização em comunidades de pescadores, escolas e feiras náuticas, e na coadministração do Parque Estadual Marinho da Laje de Santos, o Mantas do Brasil é um importante projeto ambiental para a preservação do ecossistema marinho do Estado de São Paulo.

Guerreiros sem Armas

O Instituto Elos atua desde 2000 com intervenções ativas em comunidades de risco e baixa renda, buscando o desenvolvimento social das regiões e populações impactadas de forma permanente e sustentável. No projeto Guerreiros sem Armas, buscam atingir comunidades carentes por meio da formação de lideranças e desenvolvimento dos pilares socioeconômico, sociocultural e socioambiental. O projeto é reconhecido internacionalmente e, desde 1999, já formou 519 pessoas de 49 países em 10 edições, atuando diretamente em 27 comunidades no Brasil e no exterior.

FESCETE – Festival de Cenas Teatrais

Idealizado por um grupo de artistas, o Festival de Cenas Teatrais (FESCETE) promove há mais de 20 anos a formação de novos talentos e o intercâmbio cultural entre profissionais das artes e público. O festival conta com a participação de mais de 1.200 artistas da dança, teatro, música, poesia e artes visuais, fomentando a cultura regional por meio de cursos, debates, workshops, apresentações e exposições amplamente acessíveis à população da região de Santos.

Grande Ação: “Oceanos Livres de Plásticos”

O projeto “Oceanos Livres de Plásticos”, liderado pelo Instituto Pólis, está alinhado às mais recentes iniciativas internacionais para enfrentamento da poluição nos oceanos e redução da produção de resíduos. Por meio da promoção do debate e sensibilização da opinião pública, a Grande Ação realiza ações educativas, exposições e rodas de discussões entre especialistas e comunidades, com o objetivo de engajar os diversos atores sociais no tema do consumo consciente e manejo de resíduos, colaborando para a formação de uma consciência coletiva sustentável e prática.

Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental em Santos

Evento cultural de caráter educativo, a Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental torna acessíveis exibições de produções audiovisuais nacionais e internacionais, difundindo a conscientização e a discussão sobre as temáticas socioambientais. As projeções, que incluem filmes, inclusive voltados para o público infantil, são seguidas de rodas abertas de debate com participação de profissionais da área ambiental, acadêmica, cineastas, representantes de empresas, ONGs e comunidades.

A mostra já passou por seis edições e chegou ao alcance de público de 160 mil pessoas por 30 cidades paulistas, o que mostra a pertinência e o interesse cada vez mais urgente sobre a temática promovida pela mostra.

Cine na Praça

Realizado desde 2012, o Cine na Praça promove o contato com o cinema para um público amplo e de forma gratuita, aproximando as pessoas de maneira irrestrita, democrática e inovadora. O projeto foi a primeira e única ação de cinema “open air” com programação perene e acesso livre, já tendo atingido um público estimado em 100 mil pessoas. As projeções são realizadas em alta definição e com som digital, garantindo a qualidade de exibição de produções voltadas para público amplo. Somado a isso, as obras passam por uma seleção que privilegia obras que favoreçam o debate e a discussão social, promovendo o acesso à cultura e a formação cidadã.

Projeto Guri

Com 22 anos de projeto social, o Projeto Guri é uma das grandes iniciativas nacionais de promoção da cidadania por meio da educação musical e prática coletiva da música. Em Santos, o Projeto Guri mantém um dos seus polos regionais, onde são desenvolvidos grupos de referência responsáveis por formar crianças, adolescentes e jovens que se encontram, em grande parte, em situação de vulnerabilidade social. O objetivo primordial da ação é alcançado pelo trabalho contínuo desses grupos e se baseia no pilar do projeto: o desenvolvimento social e cultural para a construção de uma sociedade mais pacífica, justa e igualitária.

Banda Musical e Coral – Lar das Moças Cegas

O Lar das Moças Cegas é uma referência de trabalho de assistência ao deficiente visual na região e como parte deste esforço, a Banda e Coral do Lar das Moças Cegas desenvolve a inclusão e autoestima dos portadores de deficiência por meio da prática musical. No projeto Banda Musical e Coral são atendidos alunos jovens e adultos, onde a música orquestrada e o canto são meios de inserção e desenvolvimento pessoal, gerando impacto positivo tanto na vida dos alunos atendidos quanto na comunidade que se beneficia das apresentações públicas do grupo.

O Som das Palafitas

O Som das Palafitas é um projeto de ocupação popular que acontece em formato de festival de música em quatro edições mensais ao longo do ano, promovendo a democratização do acesso à cultura por meio de apresentações abertas. Além de divulgar a produção cultural local, os eventos propiciam a inserção da população carente que vive nas palafitas e região da zona noroeste de Santos, dando a chance do público que vive em área de vulnerabilidade ter maior acesso à cultura. A iniciativa também trabalha objetivos paralelos como a transformação social e a geração de renda da comunidade local, por meio da movimentação que as apresentações proporcionam nas comunidades envolvidas.


 



Data: 2018-02-08

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família