Início > Artigo > Porto de Maputo movimentou mais 22% de carga em 2017



MOÇAMBIQUE

Porto de Maputo movimentou mais 22% de carga em 2017


Em 2017, o Porto de Maputo, em Moçambique, registou um movimento de carga de 18,2 milhões de toneladas, mais 22% do que no ano anterior, refere um comunicado da própria autoridade portuária. De acordo com esta, o aumento deve-se à dragagem de aprofundamento do canal de acesso ao porto que, concluído em Janeiro de 2017, permitiu “um aumento de 40% da capacidade de carga em Maputo e de 55% da capacidade de carga na Matola”, afirmou o Director Executivo, Osório Lucas. “O valor máximo de carregamento até hoje foi de 96.400 toneladas de magnetite pelo navio MV AMANI”, adiantou.

Até então, o porto tinha um canal a -11 metros, o calado máximo dos navios em Maputo e Matola rondava os 12,20 metros e a média máxima de carregamento nos navios variava entre 50 mil e 55 mil toneladas. No entanto, em 2016, o porto recebeu 955 navios e em 2017 recebeu apenas 896, ou seja, 59 navios a menos, mas mais 3,3 milhões de toneladas de carga.

Em Julho de 2017, também o Terminal de Carvão da Matola (TCM) inaugurou a reabilitação do cais, que incluiu um aprofundamento para 15,4 metros. O TCM tornou-se o primeiro cais a operar com navios até 275 metros de comprimento, 14,5 metros de calado na maré baixa e 15,5 metros na maré alta, com uma média carregamento de 85 mil toneladas. E o facto de o transporte ferroviário da Transnet para o terminal se ter qualificado em 2017, simultaneamente com a reabilitação do cais, fez com que o terminal atingisse um volume recorde de carga movimentada de 5,3 milhões de toneladas.

Desde 2017 que a autoridade portuária de Maputo está a fazer nova reabilitação no terminal de contentores da DP World Maputo, que se prevê que possibilite a entrada de 250 mil TEUs para o primeiro semestre de 2018, em detrimento dos 150 mil TEUs de outrora. “Este é um projecto de grande envergadura e marca os últimos grandes passos definidos pelo Director para o porto de Maputo. A reabilitação irá não só criar cais com fundos até -15 metros, como irá melhorar a taxa de ocupação dos cais através da criação de uma maior área de atracação”, esclareceu Osório Lucas.

Também em 2017, o manuseamento de carga pela via ferroviária aumentou. “O ferro-crómio e crómio cresceram quase 100% (de 411 mil toneladas em 2016, para quase 1 milhão em 2017)”, segundo comunicado. “Em conjunto com os CFM (Caminhos de Ferro de Moçambique), continuamos a trabalhar para melhorar eficiências e promover um maior equilíbrio entre a carga ferroviária e rodoviária. Acreditamos que as várias iniciativas desenvolvidas em 2017 terão um impacto directo no crescimento dos volumes ferroviários deste ano”, acrescentou o Director Executivo.

Para a recepção de cruzeiros, cuja época alta é de Novembro a Abril, o porto já iniciou obras relativas a um terminal dedicado aos passageiros, previsto para Março de 2018. O projecto, integrado numa transformação de um armazém em refeitório e zona de serviços para os funcionários do porto, irá permitir receber os passageiros.

fonte


 



Data: 2018-02-07

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família