Cabo Verde

Portos de Cabo Verde vo ser entregues gesto privada

Os portos de Cabo Verde e respectivos serviços portuários vão ser objecto de privatização, devendo o processo ser lançado até final do primeiro semestre ou início do seguinte, escreveu a estação emissora RFI citando declarações do ministro da Economia Marítima.

Paulo Lima Veiga (na foto) disse ainda que o governo tem estado em conversações com vários países no sentido de se encontrar o parceiro estratégico para gerir os portos do arquipélago.

O actual governo do primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva anulou em 2017 o concurso internacional para a sub-concessão dos quatro principais portos de Cabo Verde, que tinha sido entregue ao grupo francês Bolloré pelo governo do PAICV (Partido Africano para a Independência de Cabo Verde).

O argumento utilizado na altura foi o de que o modelo de sub-concessão, anteriormente adoptado para a exploração dos principais portos de Cabo Verde, não respondia às exigências da nova visão e da estratégia definidas para o sector.

O concurso internacional para a sub-concessão dos principais portos de Cabo Verde fora lançado a 15 de Julho de 2015, dividindo-os em dois blocos, sendo o primeiro composto pelos portos da Praia e do Mindelo e o segundo pelos de Palmeira e Sal-Rei, Sal e Boa Vista, respectivamente.

O grupo Bolloré foi a única empresa a submeter uma proposta técnica e financeira para a sub-concessão do primeiro bloco, não tendo sido apresentada nenhuma proposta para o bloco que reunia os portos do Palmeira e Sal-Rei, Sal e Boa Vista.

A RFI escreveu ainda ter o governo cabo-verdiano contratado uma empresa de consultoria que irá propor um modelo melhor para se lançar o concurso internacional para a concessão dos serviços portuários de Cabo Verde. (Macauhub)