Início > Moçambique

MOÇAMBIQUE

Brasileira Vale vai deixar de exportar carvão pelo Porto da Beira

A empresa brasileira Vale vai deixar de usar o Porto da Beira para exportar carvão a partir do próximo ano, passando a concentrar as operações no Corredor Logístico de Nacala, na província de Nampula, norte de Moçambique.

Moçambique tem novas regras para pescas

O governo moçambicano aprovou o regulamento sobre a concessão dos direitos de pesca e o licenciamento da atividade piscatória em Moçambique. Trata-se da regulamentação da lei de pescas (Lei número 22/2013, de 01 de Novembro) que introduz, pela primeira vez no país, o direito de pesca.
Este direito, segundo o ministro do Mar, Águas Interiores e Pescas, Agostinho Mondlane, é representado por um título, cujo detentor pode apresentar como garantia para poder obter apoios financeiros para desenvolver a sua actividade.

Governo de Moçambique rubrica contratos de porto e linha férrea a construir pela Mota-Engil

O Governo moçambicano e a Thai Moçambique Logistics assinaram adendas ao contrato de concessão do porto e da ferrovia de Macuze, a construir no centro do país e em que participa a portuguesa Mota-Engil, anunciou fonte oficial.

A assinatura decorreu no local onde vai ser criado o porto de águas profundas de Macuze, 35 quilómetros a norte de Quelimane, capital da província central da Zambézia.

Portugal é principal comprador de crustáceos de Moçambique

Portugal é o país que mais crustáceos compra a Moçambique, de acordo com os dados das exportações de 2016 do Instituto Nacional de Estatística.

O país exportou no último ano 38,2 milhões de dólares de lagostas, camarões e espécies relacionadas. Segundo a agência Lusa cerca de um terço da mercadoria do pescado nacional que corresponde a 36.2 por cento teve como destino Portugal, seguido pela China com 27.5 por cento e Espanha com 19,5 por cento. Ou seja, a Península Ibérica foi o destino da maioria cerca de 55.7 por cento do produto vendido ao estrangeiro.

Exportação de carvão baixa na Beira

Tende a baixar o volume de exportação do carvão mineral de Moatize a partir de Porto da Beira, na sequencia do uso exclusivo por parte da Vale Moçambique do Porto de Nacala.

O volume de carvão mineral de Moatize exportado a partir do porto da Beira, caiu para menos de metade neste ano comparativamente aos anos anteriores.

MOÇAMBIQUE

Porto da Beira submetido a dragagem

O canal de acesso ao Porto da Beira está a ser submetido a uma dragagem de emergência, de modo a permitir a acostagem de navios de maior tonelagem. A operação vai durar seis meses, de acordo com AIM.

O projecto está orçado em cerca de 25 milhões de euros, desembolsados pelos CFM.

MOÇAMBIQUE

Alteração da Agência para a Promoção de Investimento e Exportações

Foram alteradas as atribuições da Agência para a Promoção de Investimento e Exportações (APIEX), entidade responsável pela promoção e facilitação do investimento privado, público e as exportações, de acordo com os objetivos e metas da política económica do Governo.

Moçambique prevê aumentar exportação de pescado em 2017

Moçambique prevê exportar, até ao final do ano, 14 mil toneladas de pescado, volume que representa um aumento de sete por cento em relação a 2016, que foi de 13 mil toneladas, escreve o jornal Notícias. Segundo o Instituto Nacional de Inspecção do Pescado (INIP), o aumento resulta de uma série de medidas como a fiscalização que as autoridades tomaram para garantir o aumento da produção.

Moçambique capacita fiscais de conservação marinha

O governo moçambicano, através da Administração Nacional das Áreas de Conservação (ANAC), iniciou , em Maputo, capital do país, a formação de 23 fiscais para as áreas de conservação marinha.

Trata-se da primeira formação especializada na história de conservação marinha no país e envolve fiscais provenientes das reservas Marinha Parcial da Ponta do Ouro, e de Pomene, províncias de Maputo e Inhambane; e dos parques nacionais de Bazaruto, e das Quirimbas, nas províncias de Inhambane e Cabo Delegado, no sul e norte de Moçambique.

Moçambique prevê aumentar exportação de pescado em 2017

Moçambique prevê exportar, até ao final do ano, 14 mil toneladas de pescado, volume que representa um aumento de sete por cento em relação a 2016, que foi de 13 mil toneladas, escreve o jornal Notícias.

Segundo o Instituto Nacional de Inspecção do Pescado (INIP), o aumento resulta de uma série de medidas como a fiscalização que as autoridades tomaram para garantir o aumento da produção.

Governo de Moçambique anuncia porto em Palma, Cabo Delgado

O Ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique, Carlos Mesquita anunciou que o distrito de Palma, na província de Cabo Delgado, no norte do país a sul da fronteira coma Tanzânia vai ter um porto comercial.

Segundo o jornal Notícias, o ministro disse que o porto vai dar resposta ao desenvolvimento da região e aos serviços de cabotagem marítima ao longo da costa moçambicana.

MOÇAMBIQUE

Em benefício das comunidades locais: Anadarko implementa projectos de pequena escala

A empresa petrolífera Anadarko, que lidera um dos empreendimentos de gás natural na bacia do Rovuma, em Cabo Delgado, vai testar a produção, em pequena escala, de algas marinhas e pepinos-do-mar nalgumas comunidades.

A especificação surge num comunicado agora divulgado, a solicitar a manifestação de interessados com vários detalhes sobre os programas ligados a meios de subsistência pesqueiros que a firma norte-americana quer levar à prática.

MOÇAMBIQUE

Província de Tete terá quatro ferrovias

A província de Tete, no centro de Moçambique, passará, num futuro breve, a ter quatro linhas férreas, com a construção das de Macuse e Chiúta, para o transporte de carvão mineral e de ferro, além de outras mercadorias e a construção de um porto seco.

MOÇAMBIQUE

Vale encomenda blindagem para locomotivas de transporte de carvão

A Vale Moçambique contratou a empresa sul-africana SVI Engineering para construir e colocar blindagem em 110 locomotivas em operação no país, na sequência de alguns ataques armados, noticiou a página electrónica defenceWEB, citada pelo Macauhub.

A página cita Jacob de Kock, director da SVI Engineering, como tendo afirmado que a empresa apresentou uma proposta ao concurso lançado em 2016, tendo recebido a empreitada no início deste ano, que envolve as locomotivas em actividade na linha de caminho-de-ferro que liga Moatize a Nacala, com uma passagem pelo Malawi.

Câmara de Comércio Moçambique-Portugal e União de Exportadores da CPLP assinam protocolo

O protocolo assinado foi rubricado pelo Presidente do Conselho de Direcção da Câmara de Comércio Moçambique-Portugal, Daniel David, e da União de Exportadores da CPLP, Mário Costa. Com base no acordo, as partes irão cooperar na criação de sinergias nas áreas de desenvolvimento de oportunidades de negócios no âmbito da CPLP, bem como na área de formação, entre outras actividades.

MOÇAMBIQUE

Concurso público para construção de porto em Angoche poderá ser lançado em breve

“O estudo de viabilidade técnico-financeiro já feito, concluído e que vai nos permitir lançar o concurso, já prevê a construção de infra-estruturas para o escoamento do produto de Angoche para outros pontos. Que o porto sirva de ponte para captura de pescado, com especial enfoque para o atum que é uma das nossas prioridades”, explicou o técnico Castilho Comé.

MOÇAMBIQUE

Ferrovia Norte-Sul: identificadas empresas candidatas

Já foram identificadas duas empresas interessadas em construir a Linha Férrea que liga o Norte e o Sul do país, um projecto antigo do Governo. O Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, não avança o nome das empresas, mas assegura que o estudo de viabilidade da linha será apresentado ainda este ano.

Carlos Mesquita falava por ocasião do quinto Congresso de Engenharia de Moçambique, que teve lugar na Cidade de Maputo. Detalhes sobre o início da construção da linha férrea Norte-Sul, dos custos, entre outros aspectos, serão definidos ainda este ano, na altura em que forem divulgados os resultados dos estudos de viabilidade do projecto pelas duas empresas candidatas a executar as obras.

MOÇAMBIQUE

Ferrovia Lichinga-Cuamba impulsiona desenvolvimento em Niassa

Desde Novembro de 2016 ir até Lichinga deixou de ser uma dor de cabeça com a entrada em funcionamento da linha férrea que liga a cidade de Lichinga à Cuamba. O comboio transformou-se, assim, no principal veículo para ir ou sair desta cidade que há vários anos estava praticamente isolada do resto do país. O preço praticado pela locomotiva também é atractivo, cerca de 150 meticais contra quase 700 dos autocarros.

A procura do comboio para transportar mercadoria tende a crescer, mas ainda não o suficiente para se tornar sustentável, pois a procura é no sentido Nacala-Lichinga e de Lichinga quase que não há mercadoria considerável apesar do preço por tonelada ser quase 2 mil meticais contra 2500 meticais praticado pelos camionistas.

MOÇAMBIQUE

País pode reorientar relações para a Ásia

A Economist Intelligence Unit (EIU) considera que o governo de Moçambique vai privilegiar as relações financeiras com os países asiáticos para compensar a descida no apoio dos doadores.

"O governo vai acelerar os esforços para fortalecer os laços com os países asiáticos, nomeadamente a China, que é um dos maiores credores moçambicanos e com os países importadores de gás e carvão, como a Índia, o Japão e a Tailândia, que têm empresas que investiram fortemente em Moçambique", dizem os peritos da unidade de análise económica da revista britânica The Economist.

PORTO DE MAPUTO | MOÇAMBIQUE

MPDC recebe prémio de Maior Investidor em Infraestrutura

  Na cerimónia de inauguração oficial da FACIM (Feira Internacional de Moçambique), a MPDC recebeu o prémio de Maior Investidor na área de Infraestrutura em Moçambique, durante o período de 2012-2016.

O prémio foi atribuído pelo Ministério do Comércio e Indústria e entregue pelo Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita. A cerimónia contou com a presença de Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique.

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família