Início > Moçambique

MOÇAMBIQUE

Portos de Maputo, Beira e Nacala podem dinamizar Economia Azul

Clávio Macuácua, orador na conferência internacional "Crescendo Azul" garante que os portos de Maputo, Beira e Nacala são os três maiores pontos de entrada para o país, via marítima.
"É importante falar da importância do comércio marítimo na Economia Azul por sermos um país com três grandes portos. Os portos de Maputo, Beira e Nacala", disse o orador.

Portos moçambicanos poderão manusear mais de 50 milhões de toneladas este ano

Os portos moçambicanos poderão ultrapassar a expectativa de manusear 50 milhões de toneladas de carga este ano, como resultado da modernização das infraestruturas, disse à Lusa fonte do Ministério dos Transportes e Comunicação.

O aumento do número de carga manuseada está ligado à aquisição de carruagens e locomotivas para o reforço da capacidade do transporte ferroviário de passageiros e carga, referiu a mesma fonte.

MOÇAMBIQUE

SADC apela aos Estados membros para ratificarem protocolos sobre oceanos

Para haver cooperação efectiva na exploração sustentável do mar, a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) apela aos Estados membros do bloco a ratificarem o protocolo regional sobre o meio ambiente, que versa sobre a exploração sustentável dos mares. O apelo é do director dos recursos naturais, agricultura e alimentação no secretariado da SADC, Domingos Gove.

FILIPE NYUSI, PRESIDENTE DE MOÇAMBIQUE

Somos uma nação oceânica e rica em biodiversidade marinha e costeira

O Presidente da República, Filipe Nyusi, fez o discurso de abertura da conferência “Crescendo Azul”. Nyusi começou por destacar que Moçambique está nos holofotes internacionais depois da passagem dos ciclones Idai e Kenneth, o que mostra o impacto das mudanças climáticas.

O estadista falou dos benefícios e da importância que o mar tem para Moçambique.

MOÇAMBIQUE

Carlos Mesquita defende uma aposta nos transportes marítimos de baixo custo

O Ministro dos Transportes e Comunicações defende uma aposta no transporte marítimo de baixo custo, como forma de impulsionar o desenvolvimento sustentável. Carlos Mesquita defendeu esta aposta durante a Conferência Internacional Crescendo Azul que decorreu em Maputo.

Num painel que tinha como tema as rotas marítimas, Carlos Mesquita abriu a sessão para apresentar os pontos de vista sobre a aposta que deve ser feita o transporte marítimo, por forma a responder aos desafios do desenvolvimento e do crescimento populacional.

MOÇAMBIQUE

PM defende investimento na preservação dos oceanos para subsistência das gerações

O Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho de Rosário, defende que os Governos devem investir na preservação do ecossistema marinho, como forma de garantirem a subsistência das actuais e futuras gerações. De Rosário falava no encerramento da conferência “Crescendo Azul”.

Opinião pública condiciona forma de pagamento de dívida da Empresa Moçambicana de Atum

A decisão de dissociar as futuras receitas da exploração de gás natural do pagamento das dívidas externas deve-se ao facto de ser algo difícil de entender por parte da opinião pública, disse o ministro da Economia e Finanças.

O ministro Adriano Maleiane, citado pelo jornal Notícias, de Maputo, recordou que o acordo de princípio alcançado em Novembro de 2018 falava de um instrumento indexado às receitas do gás, algo que foi eliminado no novo acordo agora anunciado.

Moçambique será a prazo um dos 10 maiores produtores mundiais de gás natural liquefeito

Moçambique deverá vir a ser um dos 10 maiores produtores mundiais de gás natural liquefeito nos próximos anos, a par da Nigéria e da Argélia no continente africano, segundo uma nota de análise divulgada pela empresa GlobalData.

“Dentro de alguns anos, cerca de 30 milhões de toneladas por ano estarão a ser extraídos, devido aos depósitos existentes na bacia do Rovuma, onde foram já descobertos 125 biliões de pés cúbicos de gás natural”, pode ler-se no documento.

MOÇAMBIQUE

CFM investe 200 milhões de dólares na Linha de Machipanda

A empresa pública Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) vai investir 200 milhões de dólares americanos no projecto de reconstrução da linha de Machipanda, de grande importância para o manuseamento de carga diversa aos países do interland, em particular o Zimbabwe.

O anúncio foi feito pelo presidente do Conselho de Administração (PCA) dos CFM, Miguel Matabel.

MOÇAMBIQUE

Porto de Nacala regista resultados positivos de capitais próprios

O Porto de Nacala está a registar resultados positivos de capitais próprios, contrariando a tendência dos últimos dois anos. O Presidente do Conselho Executivo da empresa Portos do Norte não revelou números, mas deu a entender que no último desempenho económico houve crescimento de receitas.
O porto de Nacala é o principal porto da zona Norte do país, está localizado na parte costeira da província de Nampula e serve não apenas Moçambique, como também os países vizinhos que não têm acesso ao mar.

MOÇAMBIQUE

Filipe Nyusi inaugura cinco locomotivas e 55 vagões comprados nos EUA

Coube ao Presidente da República, Filipe Nyusi, dirigir a recepção das cinco locomotivas e de 55 vagões, de um total de 300 previstos, na estação central dos CFM, em Maputo. Trata-se de um equipamento moderno e que vai permitir a empresa aumentar a sua capacidade de transporte de carga, na região sul do país, passando dos actuais 1500 para 2500 toneladas por comboio.

MOÇAMBIQUE

Porto de Nacala supera meta trimestral de manuseamento de carga

Janeiro, Fevereiro e Março deste ano foram meses bons para o Porto de Nacala. O negócio aumentou para as empresas, como resultado do crescimento da carga manuseada, de 346 mil toneladas métricas, no mesmo período de 2018, para mais de 510 mil toneladas.

FAO ajuda pescadores a recuperarem capacidade produtiva

O FUNDO das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) vai conceder 500 mil dólares norte-americanos aos pescadores cujas embarcações foram destruídas pelo ciclone tropical Idai, que afectou a região centro, particularmente a cidade da Beira.

MOÇAMBIQUE

Incumprimento de regras aduaneiras continua a lesar o Estado

O director regional sul das Alfândegas de Moçambique, Amílcar Mulungo, afirma que o Estado moçambicano continua a perder muito dinheiro, devido ao incumprimento das regras aduaneiras.
O Estado acumula enormes prejuízos com os atropelos às regras aduaneiras. Sem, no entanto, avançar números, o director regional sul das Alfândegas de Moçambique, apenas acredita que o problema “tem os dias contados”.

MOÇAMBIQUE

Governo preocupado com pesca desenfreada do camarão e caranguejo na Zambézia

Os casos de pesca desenfreada do caranguejo do mangal e camarão de superfície na província central da Zambézia está a preocupar o governo provincial. O director provincial do Mar Águas Interiores e Pescas, Júlio Bastos, indicou que o governo está accionar todas as suas forças para bloquear aquela situação, que para além de perigar a extinção de espécies prejudica a economia da província.

MOÇAMBIQUE

Porto de Maputo e linha de Goba serão o ponto de acesso ao mar para o Eswatini (Suazilândia)

À sua chegada a Mbabane, o Chefe de Estado moçambicano reuniu com 28 empresários que o acompanham a Eswatini. Os mesmos colocaram algumas questões que dificultam a realização de negócios entre os dois países.

Moçambique tem servido basicamente como corredor para que Eswatini tenha acesso ao mar para importar e exportar diversos produtos. E nesta deslocação o Governo pretende tornar o Porto de Maputo o principal, senão o único usado por este reino.

MOÇAMBIQUE

Porto da Beira resistiu ao ciclone Idai

Apesar de alguns danos, o Porto da Beira suportou o impacto do ciclone Idai, que em 14 de Março atingiu a região centro de Moçambique. Já as estradas de acesso permaneciam inacessíveis vários dias depois do ciclone.

Grindrod envia porta-contentores para transportar ajuda humanitária em Moçambique

Na sequência da tragédia que assola Moçambique, Maláui e o Zimbabué, provocada pelo ciclone Idai, a companhia sul-africana Grindrod anunciou ontem que enviará um navio navio porta-contentores para terras moçambicanas, para, assim, providenciar ajuda humanitária internacional de Maputo à Beira.

CICLONE EM MOÇAMBIQUE

Cruz Vermelha Portuguesa angaria donativos para vítimas | https://www.cruzvermelha.pt/

Em "apelo de emergência" inserido na página oficial, a Cruz Vermelha Portuguesa informa que comunicou já à sua congénere "a disponibilidade para apoiar as respostas humanitárias" e pediu "à comunidade para contribuir através de donativos para o seu Fundo de Emergência".

Os donativos para o Fundo de Emergência podem ser transferidos para a conta bancária: PT50 0010 0000 3631 9110 0017 4.
Colabore também, ajudando os nossos irmãos moçambicanos.
 

CFM

Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique compra locomotivas e vagões

A empresa estatal Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique (CFM) investiu recentemente 37,5 milhões de dólares, de fundos próprios, para reforçar o material circulante com a aquisição de cinco locomotivas novas e 300 vagões-plataforma, disse uma fonte da empresa à agência noticiosa AIM.
A fonte adiantou que as locomotivas, que já se encontram em Maputo, têm capacidade para rebocar vagões contendo 2700 toneladas, contra 1800 toneladas conseguidas pelo equipamento actualmente em uso.

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família