Início > MACAU - CHINA

SEGUNDO ESTUDO DA ONU

Exportação de commodities para a China pode cair US$ 33 mil milhões

Um estudo da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad) constata que o total de exportações de mercadorias para a China pode cair drasticamente como resultado da crise do coronavírus. Citando a dramática queda na demanda como os fatores que afetam as exportações totais para a China, o relatório da ONU suscita preocupações pelas economias que dependem das exportações de bens primários.

China reabre rotas de comércio com Portugal

Mesmo a um ritmo menor do que no passado e com prazos mais distendidos, a maioria dos clientes e fornecedores das empresas portuguesas já voltou ao ativo, começando a regularizar as encomendas e as entregas de matérias-primas durante o mês de abril.

COVID-19

Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa (CCILC)

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa (CCILC) disponibiliza uma página para publicação de informação de apoio aos seus associados, empresas e entidades em geral, em virtude de todas as contingências e dificuldades causadas pela pandemia do Covid-19.

Trata-se de documentação produzida pela CCILC, associados, parceiros e instituições que visa responder a dúvidas relacionadas com o impacto do vírus na economia, nomeadamente nas empresas, e as soluções/ferramentas que estão a ser disponibilizadas.

BNU e ICBC (Macau) efectuam promoção conjunta de negócios entre a China e os países de língua portuguesa

O Banco Nacional Ultramarino e o Banco Industrial e Comercial da China (Macau) assinaram um memorando de entendimento para a promoção conjunta de negócios entre a China e os países de língua portuguesa, nos termos de um comunicado divulgado pelo banco emissor.

A nota adianta que esta colaboração visa igualmente apoiar o papel de Macau como uma plataforma financeira para os negócios trans-fronteiriços entre as empresas e empresários da China e dos países de língua portuguesa.

Ilha de Hengqin tem um papel importante no relacionamento da China com os países de língua portuguesa

A ilha de Hengqin irá contribuir para a resolução do problema da falta de espaço e de recursos em Macau, permitindo um melhor desempenho do seu papel de plataforma entre a China e os países de língua portuguesa, afirma o governo de Macau nas Linhas de Acção Governativa para 2020.

“Serão aproveitadas as vantagens que decorrem da possibilidade de serem efectuados registos de embarcações em Macau, será explorada, de forma coordenada com as outras cidades da zona da Grande Baía ou outras regiões do Interior da China, a possibilidade de cooperação marítima, ou no âmbito das pescas, com os países de língua portuguesa, transformando Hengqin numa plataforma relevante para o estabelecimento de parcerias no âmbito da cooperação marítima entre a China e aqueles países”, pode ler-se.

China e Fundação Jack Ma ajudam países africanos de língua oficial portuguesa

O governo da China e pelo menos uma entidade particular da China têm estado a ajudar os países africanos de língua oficial portuguesa através da oferta de equipamentos médicos-hospitalares na montagem de uma resposta atempada ao novo vírus corona,.

O embaixador da China em São Tomé e Príncipe anunciou ter procedido à entrega de um lote de equipamentos, de que se destacam máscaras, luvas, protecção de calçado e viseiras, bem como termómetros, no âmbito da cooperação sanitária entre os dois Estados.

Macau vai ficar ligado à rede ferroviária de alta velocidade da China

Macau vai ficar ligado, no futuro, à rede ferroviária de alta velocidade da China com a construção de túnel subaquático até ao posto fronteiriço da ilha de Hengqin, enquadrado no desenvolvimento do metropolitano ligeiro de superfície, anunciou o Chefe do Executivo.

Ao apresentar na Assembleia Legislativa as Linhas de Acção Governativa para 2020, Ho Iat Seng salientou que o sistema do metro ligeiro não desempenha, devidamente, a sua função se apenas existir a Linha da Taipa e anunciou para este ano o início da consulta sobre a Linha Leste, tendo em vista dar início às obras da Linha Seac Pai Van e da Linha Hengqin que fará a ligação à ilha limítrofe a Macau.

Aumento das insolvências na China e recessão económica na Coreia do Sul

O surto de coronavírus «afectou gravemente» a economia chinesa no primeiro trimestre de 2020, gerando um impacto imediato nos sectores do comércio, turismo, lazer, restauração, imobiliário, transportes e navegação. «As medidas adoptadas pela Administração chinesa para conter a expansão do surto tiveram um impacto significativo na procura interna, na produção industrial, no investimento e nas exportações», segundo informação avançada pela Crédito y Caución. Apesar do retomar da produção e das medidas de estímulo, a Crédito y Caución prevê que a taxa de crescimento económico da China se deteriore acentuadamente em 2020, situando-se num crescimento zero ou chegando mesmo à contracção.

JANEIRO-FEVEREIRO 2020

Comércio entre a China e países de língua portuguesa regista quebra de 9,37%

Fevereiro para 21 374 milhões de dólares, segundo dados oficiais chineses divulgados pelo Fórum de Macau.

A China exportou nos dois primeiros meses do ano para os oito países de língua portuguesa bens no valor de 5651 milhões de dólares, com uma quebra de 7,04%, tendo importado daqueles mesmos países mercadorias no valor de 15 723 milhões de dólares (menos 10,18%), registando dessa forma um défice comercial de 10 072 milhões de dólares.

China apoia a aplicação de regras obrigatórias de eficiência a todos os navios existentes no mundo

A China e o Brasil enviaram um documento à Organização Marítima Internacional (IMO) para apoiar a aplicação de regras obrigatórias de eficiência a todos os 60 mil navios existentes no mundo, não apenas aos poucos navios recém-construídos a cada ano, a uma taxa de substituição de 25 a 30 anos.

Parcerias estratégicas da China impulsionam iniciativa Faixa e Rota

As parcerias estratégicas que a China tem firmado nas últimas décadas, nomeadamente com a maioria dos países de língua portuguesa, são um factor de impulso da iniciativa Faixa e Rota (FR), segundo os investigadores Yichao Li e Mário Barbosa Vicente.

Em artigo no recém-publicado livro “Iniciativa Faixa e Rota: Um antigo arquétipo de um novo modelo de desenvolvimento”, os investigadores referem que, dos nove países de língua oficial portuguesa, cinco têm simultaneamente parcerias estratégicas com a China e documentos de cooperação relacionados a FR – Portugal, Moçambique, Timor-Leste, Angola e Guiné Equatorial.

Comércio entre China e países de língua portuguesa cresce 1,55% em 2019

O valor do comércio entre a China e os países de língua portuguesa cresceu 1,55% em 2019 ao ter-se situado em 149 639 milhões de dólares, segundo dados oficiais chineses divulgados pelo Fórum de Macau.

A China exportou no ano transacto para os oito países de língua portuguesa bens no valor de 44 064 milhões de dólares, com um crescimento de 5,30%, tendo importado daqueles mesmos países mercadorias no valor de 105 574 milhões de dólares, registando dessa forma um défice comercial de 61 510 milhões de dólares.

NESTE PRIMEIRO TRIMESTRE

Coronavírus pode provocar rombo de 6 milhões de TEU nos portos chineses

Os volumes de carga contentorizada nos portos chineses poderão sofrer um impacto negativo de cerca de seis milhões de TEU no primeiro trimestre do presente ano, tudo devido à ameaça – cada vez mais global – do coronavírus. Recorde-se que os portos chineses permanecem abertos ao comércio, com excepção dos de Wuhan (foco do surto), que movimentaram 1,7 milhão de TEU em 2019.

China International Import Expo 2020

A terceira edição da "China International Import Expo (CIIE) Enterprise & Business Exhibition" realiza-se entre 5 e 10 de novembro de 2020, em Xangai.

Criação do Fórum de Macau permite crescimento exponencial do comércio entre os países-membros

O valor das trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa aumentou 12 vezes desde a criação do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), em 2003, salientou a secretária-geral do Secretariado Permanente, Xu Yingzhen, em declarações ao Jornal Tribuna de Macau.

China quer reforçar cooperação comercial com Angola via Macau

O encarregado de Negócios da embaixada da China em Angola, Li Bin, defendeu, em Luanda, a criação de uma nova plataforma comercial, através de Macau, para o aprofundamento da cooperação com Angola.

Em declarações à imprensa no quadro do 20º aniversário do retorno de Macau à China, o diplomata afirmou que devido às semelhanças culturais e do sistema jurídico-financeiro, bem como a ligação de Macau com os países lusófonos, torna-se mais fácil reforçar o investimento de ambos os países.

Parceria azul entre a China e os países de língua portuguesa debatida em Pequim

Uma parceria azul entre a China e os países de língua portuguesa esteve em debate na Universidade de Economia e Negócios Internacionais (UIBE), em Pequim, num encontro que reuniu cerca de 200 pessoas, entre especialistas, académicos, diplomatas e empresários.

O primeiro embaixador da China na Organização Mundial do Comércio e ex-vice-ministro chinês do Comércio, Sun Zhenyu, disse que, no âmbito do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), é possível uma construção conjunta da Rota da Seda Marítima no Século 21, na qual é promovida a utilização de recursos marinhos e o desenvolvimento de indústrias marinhas emergentes.

Feira Internacional de Macau e Exposição de Produtos e Serviços dos Países de Língua Portuguesa têm início esta quinta-feira

A 24.ª Feira Internacional de Macau (24.ª MIF) e a Exposição de Produtos e Serviços dos Países de Língua Portuguesa (Macau) 2019 (2019PLPEX) irão coordenar-se e articular-se com as políticas de desenvolvimento da China, acompanhando de perto as novas tendências internacionais de investimento, disse a presidente do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau.

Auto-estrada de 2 mil quilómetros vai ligar China à Europa

A auto-estrada tem um custo estimado de 600 mil milhões de rublos e dará um forte impulso ao projeto internacional de infraestruturas lançado em 2013 pela China "Uma Faixa, Uma Rota".

O Governo russo já deu luz-verde à construção de uma auto-estrada com cerca de 2 mil quilómetros que vai possibilitar a ligação rodoviária entre a China e a Europa. De acordo com a CNN, a auto-estrada denominada "meridiano" vai ter início na fronteira da Rússia com o Casaquistão. Quanto concluída, será a via mais curta para transportar bens e pessoas entre a China e a Europa.
 

China já marca presença em oito infra-estruturas portuárias de língua portuguesa em África

É clara e crescente a presença da China em projectos portuários de língua portuguesa, quer concluídos, quer anunciados: a informação foi avançada pelo Centro de Estudos Estratégicos Internacionais (sigla inglesa CSIS), que fez um levantamento e concluiu, em solo africano, que são já oito os portos dos PALOP em que a China marca ou marcará presença, seja enquanto entidade construtora ou até mesmo financiadora.

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012