Início > GEO

A «ilha mais poluída do mundo» estava no lugar errado do mapa há 85 anos

A Marinha Real Britânica descobriu que a Ilha Henderson, completamente isolada e desabitada no Oceano Pacífico, tem sido mal colocada nos mapas durante 85 anos.

A ilha Henderson, que tem 37,3 quilómetros quadrados, é uma das quatro ilhas do arquipélago de Pitcairn e é conhecida pela poluição extrema. Localizada no meio do Pacífico, a ilha é constantemente bombardeada por materiais plásticos trazido pelas correntes marítimas. Actualmente, alberga cerca de 40 milhões de pedaços de plástico. O próximo objetivo dos cientistas é procurar saber um pouco mais sobre a área isolada e o impacto da Humanidade sobre a mesma.

YUNCHENG SALT LAKE

O «Mar Morto» da China é um dos mais coloridos e populares do Mundo

O Xiechi Lake, também conhecido como Yuncheng Salt Lake, na província chinesa Shanxi, nos últimos anos, tornou-se popular no Instagram e outras redes sociais, graças a fotografias aéreas amplas da sua superfície colorida.

Segundo a CNN Travel, a China quer agora converter essa popularidade online em turismo da vida real. O primeiro passo será publicitá-lo aos viajantes nacionais chineses.

Já há explicação para o tsunami que atingiu três oceanos em 2021

Em agosto de 2021, um tsunami no Oceano Atlântico Sul atingiu distâncias superiores a 10.000 quilómetros, passando pelo Atlântico Norte, pelo Pacífico e pelo oceano Índico.

Segundo a Science Alert, foi a primeira vez que se registou um tsunami em três oceanos diferentes, desde o terramoto de 2004 no Oceano Índico, e os especialistas só descobriram agora como é que as ondas foram desencadeadas.

Exploradores descobrem recife de coral imaculado no Taiti

Uma equipa de exploradores descobriu um recife de coral imaculado, junto à costa do Taiti, na Polinésia Francesa. O ecossistema foi localizado entre 30 a 65 metros de profundidade, e tem uma extensão de 3 quilómetros, coberta de corais em forma de rosa.

O encontro deu-se em novembro, durante uma expedição no âmbito do projeto Seabed2030, que está a mapear o oceano. Segundo a UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, trata-se de uma descoberta “altamente valiosa”. Em primeiro lugar, é raro encontrar um recife de coral a uma profundidade superior a 25 metros, e em segundo, é um dos recifes de coral saudáveis mais extensos de que há registo.

«D. Carlos I» regressa a Portugal após três meses de missão na costa ocidental africana

O navio hidro-oceanográfico “D. Carlos I”, da Marinha Portuguesa, regressou dia 15 de janeiro à Base Naval de Lisboa, após três meses de participação na Iniciativa Mar Aberto 21.2, onde contribuiu para o conhecimento situacional marítimo, o desenvolvimento científico e a segurança cooperativa na costa ocidental africana, satisfazendo os compromissos assumidos por Portugal com os países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), nomeadamente, Cabo Verde, Angola e São Tomé e Príncipe.

FOTOGALERIA

A ilha mais remota do mundo tem nome português e apenas 250 habitantes

Esta ilha tem 250 habitantes, ninguém fala português, não há restaurante, hotel ou aeroporto.

Tristão da Cunha [Tristan da Cunha em inglês], onde também está a cidade mais isolada do mundo, foi descoberta pelo navegador português com o mesmo nome.

Cabo submarino entre Portugal e Brasil já está em pleno funcionamento

A EllaLink anunciou há cerca de um ano a chegada do seu sistema de cabos submarinos de baixa latência de última geração a Fortaleza, no Brasil. Este cabo liga diretamente Portugal e o Brasil, a partir de Sines, proporcionando um nível de conectividade internacional sem precedentes.

A Equinix, empresa de infraestrutura digital, e a EllaLink anunciaram recentemente a "entrada em pleno funcionamento do primeiro sistema de cabo submarino de alta velocidade" entre a Europa e a América Latina.

Ilha de Natal, Austrália

A Ilha Christmas ou Ilha do Natal, de nome oficial Território da Ilha Christmas ou da Ilha do Natal, é um dos territórios externos da Austrália. A capital desta pequena ilha, que possui cerca de 135 km2, é Flying Fish Cove, conhecida como The Settlement, com cerca de um terço dos residentes na ilha.

O «Olho de Sauron» foi descoberto. É um vulcão submarino perto da Ilha do Natal

A cerca de 280 quilómetros do sudeste da Ilha do Natal, no território australiano, uma equipa de cientistas encontrou a caldeira de um antigo vulcão submarino a mais de 3.100 metros abaixo da superfície. O formato valeu-lhe o nome de “Olho de Sauron”, numa referência à trilogia Senhor dos Anéis.

O antigo vulcão submarino foi lentamente revelado pelo sonar multifeixe do navio de pesquisa oceânica RV Investigator, durante a exploração aos Territórios do Oceano Índico da Austrália (IOT), liderada pela Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation (CSIRO).

A maior erupção subaquática já registada originou um novo vulcão

Um grande evento sísmico, que começou em maio de 2018 e foi sentido em todo o mundo, deu à luz um novo vulcão subaquático.

Na costa leste de Mayotte, região ultramarina francesa no Oceano Índico, uma nova proeminência gigantesca eleva-se a 820 metros do fundo do mar – algo que não existia antes de um terramoto ter abalado esta ilha em maio de 2018.

RETRONEWS

Garrafa com mensagem atirada ao mar no Japão foi encontrada no Havai 37 anos depois

Membros de um clube de ciências naturais na Choshi High School em Chiba, a leste de Tóquio, lançaram 750 garrafas ao mar entre 1984 e 1985 para investigar as correntes oceânicas.
As garrafas - que continham mensagens em inglês, japonês e português a pedir ao localizador para entrar em contacto com o remetente - foram parar em lugares tão distantes como as Filipinas, o Canadá e o Alasca. No entanto, nenhuma garrafa foi encontrada desde que a 50.ª foi descoberta em 2002 em Kagoshima, no sudoeste do Japão.

Agora, a 51.ª garrafa foi encontrada em junho por uma menina de nove anos numa praia do Havai.

Planeta Terra passa a ter (oficialmente) cinco oceanos

A National Geographic Society fez o primeiro mapeamento dos oceanos em mais de 100 anos e, desta vez, reconhece que a Terra possui cinco oceanos.

Definir as fronteiras dos oceanos da Terra não é uma tarefa simples. Desde que a National Geographic Society passou a mapear o planeta em 1915, apenas quatro oceanos haviam sido confirmados: Atlântico, Pacífico, Índico e Ártico. Apesar de o Oceano Antártico ter sido informalmente divulgado pela comunidade científica ao longo dos últimos 100 anos, somente a 8 de junho deste ano é que a instituição reconheceu oficialmente as águas ao redor da Antártida como o quinto oceano do planeta.

INSTALAÇÃO DO CABO ÓPTICO SUBMARINO ELLALINK

Condições meteorológicas foram o maior desafio

A presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE) inaugurou, em Sines, o cabo óptico submarino ‘EllaLink’, que liga a Europa à América do Sul e que será “essencial” para a interconexão digital dos continentes. A Logística Moderna dá-lhe a conhecer toda a operação logística.

DUROU 32 ANOS

Antigos corais revelam terramoto em «câmara lenta»

Uma equipa de investigadores descobriu um terramoto em “câmara lenta” que durou 32 anos – o mais lento já registado. O sismo levou eventualmente ao catastrófico terramoto de Sumatra em 1861.

Terramotos de “câmara lenta” ou “eventos de deslizamento lento” referem-se a um tipo de fenómeno de libertação de stresse prolongado, no qual as placas tectónicas da Terra deslizam umas contra as outras sem causar grande abalo ou destruição do solo. Normalmente envolvem movimentos entre alguns centímetros por ano a alguns centímetros por dia.

Egipto planeia linha de alta velocidade que ligará o Mar Vermelho ao Mediterrâneo

O Egipto planeia construir a primeira linha de comboio de alta velocidade, ligando os dois mares. Serão 1.000 km de extensão com 15 paragens ao longo do percurso.

A primeira parte do projecto terá uma extensão de 460 km, ligando El Alamein na costa mediterrânea do Egito e Ain Sokhna, no Golfo de Suez, segundo relata o Lonely Planet. Entre as 15 estações da linha de alta velocidade está também a ainda não nomeada "nova capital administrativa", que começou a ser construída em 2015.

O Oceano Atlântico está a ficar mais largo

O Pacífico continua a ser o maior oceano do planeta Terra, mas o Atlântico está a ganhar terreno à medida que se expande cerca de quatro centímetros por ano. Os cientistas já perceberam qual a razão para este fenómeno.

O deslocamento glaciar lento dos oceanos acontece devido aos movimentos contínuos das placas tectónicas da Terra. As forças geofísicas profundas, que sustentam este fenómeno extenso, estão, contudo, longe de ser plenamente compreendidas.

CABO VERDE

NRP Almirante Gago Coutinho realiza levantamentos hidrográficos ao largo de S. Vicente

O navio hidrográfico Almirante Gago Coutinho realizou, durante a atual missão, levantamentos hidrográficos ao largo da ilha São Vicente, em Cabo Verde.

Estas acções permitem mapear o fundo dos Oceanos e Mares com alta resolução, c​riar bases e identificar os locais mais indicados para se mapearem recursos, ecossistemas, fenómenos e sistemas submarinos relevantes para a preservação e exploração sustentada dos Oceanos, permitindo conhecer melhor o mar.

Cientistas descobrem quatro «pontes» na Fossa das Marianas

Uma expedição para mapear o fundo dos oceanos descobriu que a Fossa das Marianas, no Pacífico, o ponto mais profundo do planeta, é atravessada por quatro "pontes". A missão, liderada por James Gardner e Andrew Armstrong, da Universidade de New Hampshire, dos EUA, demorou três meses - de Agosto a Outubro de 2010 - a mapear os 400 quilómetros quadrados da Fossa.
Descobriu quatro "pontes" que se elevam até 2500 metros acima do fundo do oceano, que atinge aqui a profundidade máxima de 10 994 metros, na chamada Depressão Challenger. Uma leitura que também é nova (mesmo com uma margem de erro de 40 metros), já que anteriormente se pensava que a profundidade seria no máximo de 10 916 metros.

BRASIL

CDRJ faz acordo para compartilhamento de dados oceanográficos e meteorológicos nos Portos do Rio de Janeiro e de Niterói

A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) celebrou um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) com as Universidades Federais de Rio Grande (FURG) e do Rio de Janeiro (UFRJ), visando o compartilhamento do uso de equipamentos e de informações meteo-oceanográficas de interesse comum, no âmbito dos Portos do Rio de Janeiro e de Niterói.

Alasca pode esconder perigoso vulcão subaquático

De acordo com uma equipa de cientistas, um aglomerado de seis ilhas vulcânicas localizadas perto no Alasca, podem ser, na verdade, aberturas interconectadas para um vulcão escondido debaixo de água. Caso se confirme, este será o primeiro vulcão totalmente submerso nas Aleutas.

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

  Portos do Brasil - NEWS

 Portos de Cabo Verde – News

 Portos de Moçambique – News

 Portos de Angola – News

 Portos de Portugal – News

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 - Disponíveis todas as apresentações

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 | Playlist com 23 vídeos no Youtube

 Acórdãos e Avisos da ANTAQ + Legislação avulsa

 Clipping com a actualidade dos portos brasileiros

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alberto Bengue, Presidente da APANG

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Miguel Matabel

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alcídio Nascimento

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Ted Lago

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Fátima Alves

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Nuno Araújo

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Lucas Rênio

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)